Com carros e motoristas, Google acelera entrega em domicílio nos EUA

quinta-feira, 20 de março de 2014 19:16 BRT
 

Por Alexei Oreskovic

SAN FRANCISCO, Estados Unidos (Reuters) - Quando o Google começou a testar um serviço gratuito de entrega de compras no mesmo dia em San Francisco, no ano passado, os observadores do setor foram surpreendidos pela investida da empresa em um negócio do mundo real sabidamente complicado e decididamente com baixa margem de lucro.

Outros levantaram as sobrancelhas quando encomendas de um ou dois itens, como pasta de dentes ou uma lata de refrigerante, por vezes chegavam em um pacote grande o suficiente para armazenar mantimentos suficientes para uma semana.

Foi um erro de principiante que ressalta como o Google está se metendo em território desconhecido - um negócio que agora na competição mãos experientes como Amazon.com e eBay, e que fez muitas vítimas durante o primeiro boom da Internet.

Para o Google, que domina o mercado de propaganda no serviço de busca na Web, altamente rentável, despachar motoristas e entregar pacotes parece ser um desvio caro com um resultado incerto. Um dos maiores desastres das empresas de Internet na década passada, a Webvan, perdeu centenas de milhões de dólares nesse tipo de negócio, até falir.

O segmento de compras online é uma área em que o Google, que tem ambições de dominar todos os aspectos da Web, tradicionalmente tem tido uma presença limitada. Perda de tráfego para a Amazon e eBay, que estão usando o serviço de entrega no mesmo dia para conquistar os consumidores para o seu negócio principal, significa perda de clientes para outros serviços do Google.

À medida que o comércio eletrônico cresce, o Google quer pelo menos pôr as mãos nos dados de compradores online para poder expandir e melhorar o seu principal negócio, a publicidade relacionada ao serviço de buscas. A incursão bem-sucedida da empresa na telefonia móvel foi impulsionada, em parte, por uma filosofia semelhante para proteger sua franquia de pesquisa. Agora o sistema Android, que garante pesquisa no Google, está na maioria dos smartphones do mundo.

Depois de mais de um ano de testes, e contratempos, como no caso da embalagem, o Google está se preparando para expandir seu serviço de entregas.

Sem se deixar perturbar pelos fantasmas de operações de entrega em domicílio da extinta Webvan ou do Kozmo.com, o Google está incrementando seu Shopping Express com anúncios de rádio divulgando o serviço na área da Baía de São Francisco.

Recentemente levou seus veículos para Los Angeles em um teste limitado e está considerando ir também para Nova York, de acordo com uma pessoa familiarizada com o assunto.