CVM analisará pedido de minoritários sobre Oi antes da data da assembleia

sexta-feira, 21 de março de 2014 18:41 BRT
 

RIO DE JANEIRO, 21 Mar (Reuters) - A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) afirmou nesta sexta-feira que o pedido de minoritários para interrupção da assembleia da Oi deverá ser analisado pelo colegiado da autarquia antes da data da reunião de acionistas, marcada para 27 de março.

A Tempo Capital, um dos acionistas minoritários da Oi, entrou na segunda-feira com pedido de interrupção da convocação da assembleia marcada para dia 27.

Os minoritários já haviam entrado em novembro com um questionamento na CVM exigindo que os controladores da Oi não tenham o direito de votar na assembleia que analisará o laudo de avaliação sobre os ativos da Portugal Telecom - que serão usados no aumento de capital da operadora brasileira - alegando conflito de interesses.

O laudo elaborado pelo Santander foi alvo de críticas dos minoritários, que apontam "superavaliação" dos ativos da companhia portuguesa, o que segundo eles tem como consequência uma maior diluição da fatia da Oi. O aumento de capital é parte do processo de fusão da operadora com a PT.

A autarquia emitiu no início do ano parecer favorável à gestora, mas a Oi entrou posteriormente com recurso, que agora será avaliado pelo colegiado da autarquia.

A CVM informou por meio de nota nesta sexta-feira que os recursos apresentados em relação ao entendimento da Superintendência de Relações com Empresas (SEP) a respeito da consulta realizada pela Tempo Capital estão sendo analisados em processo.

A SEP também instaurou um processo com o objetivo de analisar as operações societárias divulgadas pela Oi.

(Por Juliana Schincariol e Luciana Bruno)