Fabricante polonesa de impressora 3D Zortrax busca novos recursos

segunda-feira, 24 de março de 2014 20:39 BRT
 

VARSÓVIA (Reuters) - A fabricante polonesa de impressoras 3D Zortrax, em rápida expansão depois de receber uma grande encomenda dos Estados Unidos, está avançando com planos de captação de recursos que poderiam incluir uma listagem em bolsa e que se encaixam com as ambições do governo da Polônia para criar uma economia de alta tecnologia.

Fundada em dezembro, mas já crescendo a um ritmo alucinante, a Zortrax está dentro do cronograma para concluir uma entrega para a gigante de tecnologia Dell de 5 mil impressoras M200 no final do ano, disse o presidente-executivo, Rafal Tomasiak, à Reuters.

O pedido pela máquina de 1.899 dólares e que se soma a algumas milhares de outras encomendas de clientes de varejo, significa que a receita da empresa sediada em Olsztyn está disparando.

O segmento da Zortrax, o mercado de impressoras 3D, tem apresentando crescimento explosivo nos últimos anos e "estamos crescendo em um ritmo semelhante", disse Tomasiak.

Para ajudar a financiar a expansão, a empresa lançou uma emissão de títulos que termina na quinta-feira e consideraria uma oferta de ações.

"Nós certamente consideramos listar a empresa (em bolsa de valores)", disse Tomasiak durante uma feira de design na Bolsa de Varsóvia, acrescentando que já havia recusado ofertas de aquisição de dois concorrentes maiores.

"Eu aprecio a confiança dos investidores em nós e vamos lembrar disso - vamos retribuir esse favor, se fizermos uma oferta pública de ações."

Tomasiak, de 29 anos e ex-funcionário da Nokia, venceu um concurso de hackers organizado pela companhia ícone da Finlândia quando ele tinha 18 anos.

Enquanto isso, a companhia tem planos para novos produtos. Entre eles está uma impressora de resina, que terá um protótipo até o final do ano.

"Uma impressora de resina nos permitirá em segmentos muito interessantes do mercado, como jóias e medicina", disse Tomasiak. "Uma impressora assim será capaz de criar modelos sobre os quais será possível cultivar tecidos humanos, órgãos e também imprimir implantes de ossos."