Amazon segue Google e corta preço de serviço de computação em nuvem

quinta-feira, 27 de março de 2014 09:08 BRT
 

SAN FRANCISCO, 27 Mar (Reuters) - A Amazon.com vai reduzir o preço da maioria de seus serviços de computação em nuvem a partir do dia 1º de abril, disse a maior varejista online dos Estados Unidos na quarta-feira, um dia depois do rival Google ter definido um grande corte de preço em seus serviços.

Os cortes de preços vão de 10 por cento até 65 por cento, disse Andrew Jassy, vice-presidente sênior da Amazon Web Services (AWS), em uma conferência para desenvolvedores web da Amazon em San Francisco.

Esta é a 42ª redução de preço da AWS desde seu lançamento há oito anos. Em outro comunicado à imprensa na quarta-feira, a companhia disse que o Departamento de Defesa dos Estados Unidos classificou os serviços de computação em nuvem da Amazon como seguros o suficiente para uso mais amplo dentro do departamento.

A AWS fornece infraestrutura para companhias famosas da Web como o serviço de transmissão de filmes online Netflix e a rede social Pinterest.

Os serviços em nuvem têm se tornado cada vez mais populares entre startups de tecnologia com orçamento apertado e companhias maiores, que passaram a adotar computadores detidos e operados por empresas como a Amazon e o Google ao invés de comprar os equipamentos por conta própria.

(Por Deepa Seetharaman)