Trabalhadores da Amazon na Alemanha entram em greve por melhores salários

segunda-feira, 31 de março de 2014 19:53 BRT
 

BERLIM, 31 Mar (Reuters) - Centenas de trabalhadores da varejista online Amazon na Alemanha entraram em greve nesta segunda-feira, a primeira interrupção do trabalho neste ano em uma disputa salarial que vem se arrastando há meses.

Um porta-voz do sindicato Verdi disse que cerca de 500 dos cerca 1,2 mil trabalhadores do centro de distribuição da Amazon em Leipzig entrariam em greve. Uma porta-voz da Amazon disse que menos de 340 trabalhadores paralisaram as atividades e que as entregas não foram atrasadas.

A Amazon emprega um total de 9 mil trabalhadores em nove centros de distribuição na Alemanha - seu segundo maior mercado depois dos Estados Unidos - além de 14 mil trabalhadores temporários.

Três dos centros de logística da Amazon na Alemanha foram atingidos por greves na véspera do Natal, apesar de as entregas da companhia não terem sido afetadas.

O sindicato quer que a Amazon eleve o salário dos trabalhadores de seus centros de distribuição na Alemanha, conforme acordo coletivo da indústria de correios e do varejo.

A Amazon rejeitou a proposta, argumentando classificar os trabalhadores de centros de armazenamento como do setor de logística, e disse que os funcionários recebem salários acima da média para essa indústria.

(Por Matthias Inverardi)