Autoridade dos EUA diz que TelexFREE promove esquema de pirâmide

terça-feira, 15 de abril de 2014 21:16 BRT
 

BOSTON, Estados Unidos, 15 Abr (Reuters) - O principal órgão regulador do mercado de títulos no Estado norte-americano de Massachusetts acusou a TelexFREE de promover um esquema de pirâmide que movimenta 1 bilhão de dólares junto a públicos que incluem brasileiros residentes nos Estados Unidos.

William Galvin, secretário de Estado de Massachusetts, afirmou que a TelexFREE ofereceu títulos fraudulentos e não registrados no Estado e fez falsas promessas a potenciais participantes de que poderiam ficar ricos rapidamente.

"Esquemas de pirâmide não são nada de novo, nem esquemas que focam em públicos específicos, mas a comunicação moderna permite um amplitude global para eles", disse Galvin em comunicado.

Participantes do esquema têm que pagar à TelexFREE 289 dólares por um kit de publicidade ou 1.375 dólares por cinco kits. Em troca pela publicação de anúncios publicitários pré-escritos em determinados sites, a companhia prometia retornos anuais de até 250 por cento, disse Galvin.

Ele afirmou que a companhia levantou 1 bilhão de dólares no mundo.

Esquemas de pirâmide pagam mais aos participantes para recrutarem novos membros do que para venderem os produtos oferecidos.

A TelexFREE entrou com pedido de recuperação judicial no Estado norte-americano de Nevada na segunda-feira. Representantes da companhia não puderam ser contatados de imediato.

"Por meio da oferta ou venda de títulos não registrados, a TelexFREE tem causado e continua a causar grande prejuízo para minorias pouco instruídas ao atraí-las pelo falso pretexto de enriquecimento rápido", afirma a acusação.

(Por Svea Herbst-Bayliss)