Dilma elogia EUA por reduzirem controle da Internet

quarta-feira, 23 de abril de 2014 15:33 BRT
 

Por Esteban Israel

SÃO PAULO, 23 Abr (Reuters) - A presidente Dilma Rousseff elogiou nesta quarta-feira a iniciativa dos Estados Unidos de reduzirem o controle sobre a Internet e pediu uma rede mais democrática e transparente, ainda na esteira do escândalo de espionagem da Agência de Segurança Nacional norte-americana (NSA).

Em discurso na abertura de uma conferência global proposta por Dilma sobre como governar uma Internet mais segura e menos concentrada nos EUA depois das revelações de que ela e outros líderes mundiais foram espionados pela NSA, a presidente defendeu que a governança global da rede seja "multissetorial, multilateral, democrática e transparente".

"A Internet que queremos só é possível em um cenário de respeito aos direitos humanos, em particular à privacidade e à liberdade de expressão", disse Dilma.

"Saúdo a intenção do governo dos Estados Unidos, recentemente anunciada, de substituir seu vínculo institucional com a Autoridade para Atribuição de Números da Internet (Iana) e a Corporação da Internet para Designação de Nomes e Números (Icann) por uma gestão global dessas instituições", acrescentou Dilma, referindo-se aos organismos sediados em solo norte-americano a cargo da atribuição de domínios e endereços na Internet.

No ano passado, revelações do ex-analista da NSA Edward Snowden de que os EUA espionavam usuários da Internet com programas secretos resultaram num clamor mundial pela redução do controle norte-americano sobre a rede que hoje conecta um terço da população mundial.

Dilma, cujos emails e telefonemas pessoais foram alvo da NSA, de acordo com documentos vazados por Snowden, disse que a vigilância em larga escala da Internet é inaceitável.

"No Brasil, cidadãos, empresas, representações diplomáticas e a própria Presidência da República tiveram suas comunicações interceptadas. Esses fatos são inaceitáveis. Eles atentam contra a própria natureza da Internet - democrática, livre e plural", afirmou.

Na abertura da conferência NETmundial, Dilma assinou o Marco Civil da Internet, legislação pioneira que garante a privacidade e a neutralidade da rede no Brasil e que foi aprovada pelo Senado às pressas na terça-feira.   Continuação...

 
A presidente Dilma Rousseff participa da abertura da NETMundial, uma conferência sobre o futuro da governança da Internet, em São Paulo, nesta quarta-feira. 23/04/2014 REUTERS/Nacho Doce