Via Varejo vê alta nas vendas com Copa e estuda ativar celulares em lojas

terça-feira, 29 de abril de 2014 17:22 BRT
 

SÃO PAULO, 29 Abr (Reuters) - A Via Varejo está confiante na aceleração das vendas no segundo trimestre em função da Copa do Mundo e estuda oferecer serviço de ativação de celulares em suas lojas, no embalo das fortes vendas de smartphones no país.

O presidente da empresa de móveis e eletroeletrônicos controlada pelo Grupo Pão de Açúcar, Líbano Barroso, disse à Reuters nesta terça-feira que a companhia busca repetir no Brasil um modelo aplicado no varejo dos Estados Unidos, onde lojas de eletroeletrônicos usam parte do ambiente para ativação de linhas de celular.

"Nossos grandes líderes de vendas têm sido smartphones e TVs, então na parte de smartphones temos oportunidade que é mais a médio e longo prazo ... para que cliente já saia da nossa loja com smartphone ativado", afirmou o executivo, ressaltando que a oferta será "multibandeira", não privilegiando nenhuma operadora em particular.

A dona das bandeiras Casas Bahia e Ponto Frio ainda avalia a viabilidade econômica da investida, disse Barroso, adiantando , que novidades não devem ser esperadas antes do fim do ano.

Para o curto prazo, por outro lado, a companhia aposta suas fichas na Copa do Mundo, evento que deverá impulsionar suas vendas no segundo trimestre, num período também ajudado pelo Dia das Mães.

"(Desempenho no) mês de abril nos encoraja, demonstra alinhamento com nosso plano", afirmou Barroso. "Isso mostra que estratégia que fizemos de ter estoque preparado para o segundo trimestre está se provando correta."

De acordo com o executivo, que assumiu o comando da varejista neste mês após renúncia de Francisco Valim, houve cooperação com indústria e fornecedores para elevação dos estoques e ativação de promoções.

Em parceria com a Samsung, por exemplo, a Casas Bahia irá vender TVs de 51 polegadas por apenas 1 real caso o Brasil ganhe a Copa para clientes que já tiverem comprado TV de 60 polegadas da mesma marca.

Negando que esteja torcendo contra a seleção brasileira, Barroso brincou que quer entregar várias TVs por esse preço. "É uma campanha cooperada, em que varejista e industrial se alinham para oportunidade de ambos se beneficiarem da escala", afirmou.   Continuação...