Bill Gates pode deixar de ter ações da Microsoft em 2018

sexta-feira, 2 de maio de 2014 20:58 BRT
 

SEATTLE, 2 Mai (Reuters) - Bill Gates, ex-presidente executivo e ex-presidente do Conselho da Microsoft, não terá em meados de 2018 posse direta da companhia que ajudou a fundar caso mantenha o ritmo de suas recentes vendas de ações.

Gates, que criou a companhia que revolucionou os computadores pessoais com seu colega de escola Paul Allen em 1975, vendeu 20 milhões de ações a cada trimestre pela maior parte dos últimos 12 anos sob um plano pré-estabelecido.

Caso não haja mudanças no padrão, Gates não terá participação direta na Microsoft daqui a quatro anos.

Com sua mais nova venda esta semana, Gates foi finalmente superado como maior acionista individual da Microsoft por outro ex-presidente da companhia, Steve Ballmer, que se aposentou em fevereiro, mas manteve suas ações.

De acordo com documentos enviados à Securities and Exchange Comission (SEC) nesta sexta-feira, Gates agora detém em torno de 330 milhões de ações da Microsoft depois das vendas feitas nesta semana. Ballmer tem 333 milhões de ações, de acordo com dados da Thomson Reuters.

(Por Bill Rigby)