Tocha olímpica chega a solo chinês, mas tem revés no Everest

sábado, 3 de maio de 2008 16:17 BRT
 

Por Ben Blanchard

SANYA, China (Reuters) - A tocha olímpica chegou à China neste sábado após um percurso mundial marcado por protestos, enquanto nevascas no Monte Everest podem estragar os planos de alpinistas que tinham esperança de levar a chama ao topo do mundo.

A passagem da tocha por cinco continentes foi marcada por manifestações, principalmente contra a resposta chinesa aos protestos no Tibet, que constrangeram Pequim e provocaram reação na China e no exterior por chineses patriotas.

A segurança foi reforçada na China continental, onde o Partido Comunista não permite oposição. Portanto, a principal ameaça após tocha deixar Macau para uma passagem por todas as províncias chinesas deve ser mesmo o clima.

Pequim classificou neste sábado o Dalai Lama -- que ela culpa por incitar os protestos no Tibet -- como um criminoso, enquanto representantes do líder budista exilado se preparavam para conversas com autoridades chinesas sobre os mais sérios conflitos no Tibet em quase duas décadas.

A tocha chegou à cidade chinesa de Sanya após deixar a ex-colônia portuguesa de Macau

Ela foi recebida no aeroporto pelo governador de Hainan, Luo Baoming, uma banda naval chinesa e uma entusiasmada multidão cuidadosamente selecionada antes de ser levada por um veículo.

A população em Sanya, uma cidade tropical de resorts no sul da província de Hainan, não conseguia conter sua exaltação pela perspectiva da chegada da tocha, onde a probabilidade de protestos pró-Tibet em larga escala era virtualmente zero.

"Como um chinês, eu me sinto muito orgulhoso", disse o morador de Sanya Gao Li, com os olhos lacrimejantes, após mostrar uma grande e vermelha faixa com as palavras "2008 Vai China" em frente à praia, por onde a tocha passaria em sua longa viagem até os Jogos Olímpicos, em agosto.   Continuação...