13 de Agosto de 2008 / às 15:16 / 9 anos atrás

Ídolo, Ronaldinho une brasileiros e chineses

<p>O brasileiro Ronaldinho se prepara para cobrar falta durante partida contra a China, em Pequim, dia 13 de agosto. Para os chineses, Lonaldinh&ocirc;u. Entre os brasileiros, &eacute; ga&uacute;cho, dentu&ccedil;o ou apenas Ronaldinho. Apesar de o futebol estar longe dos melhores dias, as exibi&ccedil;&otilde;es do meia-atacante nos Jogos Ol&iacute;mpicos s&oacute; aumentam os seus f&atilde;s no Brasil e no Oriente. Photo by Daniel Aguilar</p>

Por Maurício Savarese

PEQUIM (Reuters) - Para os chineses, Lonaldinhôu. Entre os brasileiros, é gaúcho, dentuço ou apenas Ronaldinho. Apesar de o futebol estar longe dos melhores dias, as exibições do meia-atacante nos Jogos Olímpicos só aumentam os seus fãs no Brasil e no Oriente.

Nas primeiras partidas do Brasil em Shenyang, muitos foram os chineses que compareceram ao estádio com a camisa do número 10 da seleção às costas. Durante a partida contra o time da casa, tampouco faltaram fãs orientais que fizeram o mesmo em bares que transmitiram a partida.

“Gosto do Ronaldinho há muito tempo porque ele é feliz em campo e isso passa para quem está fora”, disse a estudante Miki Cheung, 21 anos, dona de três camisas com o nome do jogador -uma do Barcelona e duas da seleção.

“Não vou dizer isso em voz alta, mas pode dizer que eu estou torcendo para o Brasil e, principalmente, para o Ronaldinho”, afirmou ela durante a partida em que o Brasil venceu a China por 3 x 0.

Os brasileiros em Pequim fazem questão de estimular os chineses a idolatrarem o jogador, campeão da Copa do Mundo em 2002 e que depois de uma temporada fraca na Espanha se transferiu para o italiano Milan.

“Minha namorada é chinesa e achava o cabelo do Ronaldinho engraçado. Comecei a botar pilha para ela gostar dele também pelo futebol e pelas brincadeiras em campo. Ela continua não gostando muito de futebol, mas ficou fã do Ronaldinho”, afirmou o paulista Ricardo Chen, de 26 anos.

LUONALDÔ OU LUONALDINHÔU

No metrô de Pequim, não são poucas as vezes em que passam chineses com a camiseta azul da seleção brasileira, especialmente a com o nome de Ronaldinho. Para o público local, o jogador é também o substituto natural do outro brasileiro de quem são fãs.

“Eu ainda gosto mais do Ronaldo do que do Ronaldinho, porque o Ronaldo faz mais gols. Mas não tem ninguém do estilo do Ronaldinho no mundo e como ele também é brasileiro, acabei ficando fã dele também”, disse o taxista Deng Haibao, 32.

Contundido e atribulado por questões extra-campo, Luonaldô, como é conhecido pelos chineses, já é chamado pelos antigos fãs de “Fei Luo”, algo como “Rôgordo” em português.

Moradora de Pequim há sete anos, a dona de casa brasileira Elaine Uchoa, é fã dos dois jogadores e avalia que Ronaldinho logo vai reconquistar o apoio dos brasileiros, frustrados pela derrota na Copa do Mundo de 2006, e substituir Ronaldo de vez na preferência dos chineses.

“Os chineses não gostam de atleta que arruma problema. Eles gostavam muito do Ronaldo porque viram que ele estava se esforçando depois da contusão antiga, mas agora não são tão fãs. Já o Ronaldinho é um garoto bom, todo mundo vê. Se ele começar a mandar bem de novo, vão ficar bem malucos por ele aqui”, avalia.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below