"Vivendo o momento", Márcio e Fábio apostam no saque para final

quarta-feira, 20 de agosto de 2008 02:18 BRT
 

Por Alberto Alerigi Jr.

PEQUIM (Reuters) - Muitos atletas do Brasil em Pequim sempre evitam comentar quem é favorito a uma medalha, afirmando sempre que tudo pode acontecer em uma Olimpíada. E foi o que ocorreu nesta quarta-feira, quando os campeões olímpicos de vôlei de praia Ricardo e Emanuel foram derrotados pela dupla também brasileira Márcio Araújo e Fábio Luiz, que tinha se classificado aos atropelos para os Jogos deste ano.

Vindos de uma repescagem na etapa de Marselha do Circuito Mundial, de onde conseguiram a vaga olímpica, Márcio e Fábio conseguiram ganhar cinco de seis partidas em Pequim e disputarão a medalha de ouro com os norte-americanos Todd Rogers e Phil Dalhausser, campeões mundiais, na sexta-feira.

O bronze também sai na sexta-feira, em partida entre Ricardo e Emanuel e os brasileiros da Geórgia Renato Gomes e Jorge Terceiro.

Márcio e Fábio Luiz aplicaram um suado 2 sets a 0 sobre Ricardo e Emanuel, vencedores, respectivamente de seis e nove Circuitos Mundiais.

"Saímos praticamente do nada e agora estamos na final. A vida é uma roda, uma hora você está por baixo e outra hora está por cima", disse Márcio, ainda sem acreditar que venceu a dupla favorita à medalha de ouro em Pequim. "Nenhum time do Brasil tinha ganhado deles ainda este ano", disse o jogador cearense.

Em 2004, Márcio ficou em nono lugar nos Jogos de Atenas ao lado do parceiro Benjamin, e da experiência ele disse que acumulou "muita humildade" para não ficar pensando em medalha antes do final da competição.

"Olimpíada a gente tem que viver o momento. Não dá para pular etapa, é ponto por ponto. Não tem passado, não tem futuro, só o presente e a medalha é consequência do que você fez."

Para o jogo contra os norte-americanos, que foram derrotados pelos brasileiros em cinco de sete jogos anteriores desde 2006, Márcio afirmou que a estratégia será o saque forte para tentar quebrar o passe adversário.   Continuação...