Chefe do COI parabeniza China e adverte contra doping

sexta-feira, 8 de agosto de 2008 16:00 BRT
 

Por Andrew Cawthorne

PEQUIM (Reuters) - O chefe do Comitê Olímpico Internacional (COI), Jacques Rogge, parabenizou a China, na sexta-feira, pelo "sonho realizado" de organizar uma edição das Olimpíadas e conclamou os atletas a não recorrerem ao doping.

"Durante um longo período de tempo, a China sonhou em abrir suas portas e convidar os atletas do mundo todo para participar dos Jogos Olímpicos de Pequim", afirmou Rogge, em um discurso proferido na cerimônia de abertura do evento, realizada no estádio Ninho de Pássaro.

"Nesta noite, esse sonho torna-se realidade. Parabéns, Pequim!"

Desconcertado com os escândalos de doping surgidos quatro anos atrás, em Atenas, o COI intensificou, na China, seus esforços de combate ao uso de substâncias banidas, aumentando o número e a rigidez dos exames a que estão sujeitos os 10.500 atletas de 204 países presentes na capital chinesa.

Até agora, nenhum exame acusou positivo na China, apesar de cerca de 20 atletas terem sido expulsos há pouco tempo de suas equipes nacionais por causa de casos de doping.

"Queridos atletas, lembrem-se de que vocês são exemplos para a juventude do nosso mundo", afirmou Rogge. "Rejeitem o doping e as trapaças. Permitam que nos orgulhemos de suas conquistas e de sua conduta."

Sem citar as questões políticas e as críticas envolvendo a violação de direitos na China, assuntos que marcaram os preparativos para os Jogos, Rogge ofereceu aos 1,3 bilhão de moradores do país asiático uma mensagem de solidariedade.

"Na qualidade de um mundo único, nós nos entristecemos com vocês devido ao trágico terremoto da Província de Sichuan. Ficamos emocionados com a grande coragem e a grande solidariedade manifestadas pelo povo chinês", disse a respeito do abalo sísmico de maio, que matou ao menos 70 mil pessoas.   Continuação...