Cielo perde recorde por 1 centésimo e avança em 2o nos 50m livre

quinta-feira, 14 de agosto de 2008 09:02 BRT
 

Por Alberto Alerigi Jr.

PEQUIM (Reuters) - César Cielo bateu o recorde olímpico na prova dos 50 metros livre nesta quinta-feira, marca que durava desde 1992. Porém, a alegria do nadador durou pouco: o francês Amaury Leveaux superou o brasileiro em 1 centésimo de segundo na bateria seguinte.

Cielo fez o tempo de 21s47 para se classificar às semifinais em segundo lugar, enquanto o francês registrou 21s46. A melhor marca até então era de Alexander Popov, que havia cravado 21s91 na Olimpíada de Barcelona.

O tempo do brasileiro iguala o recorde americano.

"Cinquenta é assim mesmo, um centésimo faz a felicidade e a desgraça de muita gente", disse Cielo, sem aparentar cansaço e se dizendo confiante em melhorar seu tempo para a semifinal da prova, que acontece na sexta-feira.

"Eu estou muito confiante para os 50 metros, amanhã quero recuperar o recorde."

Cielo, que horas antes havia conquistado a primeira medalha individual do Brasil na natação desde 1996 --bronze nos 100 metros livre--, largou na raia cinco e finalizou sua bateria em primeiro. Na classificação geral, ele ficou na segunda posição, atrás de Leveaux e à frente do norte-americano Ben Wildman-Tobriner.

"Não consegui nem dormir depois do almoço, ainda estava com os 100 metros livre na cabeça. Quero descansar bem hoje a noite e dar o troco amanhã nesses cinquenta", disse Cielo sobre a semifinal. A decisão acontece no sábado (horário local).

O brasileiro disse que conquistar uma medalha não chega a fazer muita diferença dentro da piscina em termos de desempenho, mas fora dela as coisas mudam de figura. "Andar na Vila (Olímpica) fica mais bacana, as pessoas vêm te cumprimentar", brincou o nadador.

Na mesma prova, o brasileiro Nicholas Santos também se classificou para as semifinais. Ele marcou tempo de 22s, na 11a posição.

 
<p>O australiano Eamon Sullivan nada na prova dos 100 metros livre  ao lado de C&eacute;sar Cielo   REUTERS. Photo by Wolfgang Rattay</p>