Maradona será assessor honorário do Boca Juniores

segunda-feira, 3 de dezembro de 2007 20:50 BRST
 

BUENOS AIRES (Reuters) - O presidente Boca Juniors, Pedro Pompilio, disse na segunda-feira que o ex-jogador Diego Maradona aceitou se tornar assessor futebolístico do clube, mas que a pedido dele o cargo será apenas honorário.

Maradona trabalhou no departamento de futebol do Boca na época do técnico Alfio Basile, recomendado pelo próprio ex-jogador, e de seu sucessor Ricardo la Volpe.

"Será um assessor futebolístico da presidência, e um motivo de consulta permanente", disse Pompilio a uma rádio portenha. "Será um cargo 'ad honorem', já que ele me manifestou que não quer cobrar nada em troca", acrescentou.

Pompilio assumiu no domingo a presidência do clube, substituindo Mauricio Macri, que no próximo fim de semana toma posse como prefeito de Buenos Aires.

O novo presidente disse que Maradona não terá que ir todos os dias ao clube, porque "tem outros compromissos contratuais".

"Para mim é uma grande satisfação que aceite trabalhar conosco, e lhe agradeci muito", acrescentou.

O Boca viaja nesta semana ao Japão, onde disputa o Mundial de Clubes da Fifa.

(Reportagem de Luis Ampuero)