27 de Janeiro de 2008 / às 14:16 / 10 anos atrás

Djokovic vence Tsonga e conquista Aberto da Austrália

<p>Novak Djokovic e seu advers&aacute;rio Jo-Wilfred Tsonga posam para foto ap&oacute;s Djokovic vencer a final masculina do Aberto da Austr&aacute;lia. Photo by Tim Wimborne</p>

Por Ossian Shine

MELBOURNE (Reuters) - Novak Djokovic ficou frente a frente com Jo-Wilfried Tsonga e absorveu tudo que o Muhammad Ali do tênis tinha para dar antes de obter o nocaute e conquistar o Aberto da Austrália neste domingo.

Tsonga, apelidado de Ali por lembrar o ex-campeão mundial de pesos-pesados do boxe, era o favorito da torcida para levar o título, mas Djokovic estava muito sólido no jogo e foi ele quem ficou com o troféu ao fazer 4-6, 6-4, 6-3 e 7-6.

”Estou muito feliz por ter vencido meu primeiro torneio do Grand Slam aqui“, afirmou, sorridente, o terceiro cabeça-de-chave à torcida após a partida. ”Espero vê-los nesta posição muito mais vezes.“ ”Gostaria de agradecer a todos os torcedores sérvios que vieram aqui para me apoiar -- estou muito orgulhoso de ser o primeiro sérvio a vencer um torneio de Grand Slam.

“Acho que vai haver muita festa na Sérvia agora.”

Monica Seles conquistou três títulos no Aberto da Austrália quando competia sob a bandeira da Iugoslávia de 1991 a 1993.

Tsonga precisou de 49 minutos para ganhar o primeiro set e alimentou as esperanças de ser o primeiro francês a vencer o Aberto da Austrália em 80 anos.

Djokovic duelou com o número um do mundo, Roger Federer, na semifinal, mas não conseguiu inicialmente superar fisicamente seu oponente na final.

Tsonga emplacou aces e winners, mantendo-se firme nos calcanhares do número 3 do mundo. Mas Djokovic é um tenista determinado e manteve-se no jogo.

Sua recompensa veio no sétimo game do segundo set. Djokovic conseguiu um break point quando devolveu uma bola sem chance para o francês e ditou o ponto seguinte antes que Tsonga errasse uma bola, mandando para fora.

O número três do mundo bateu o punho em seu peito e marchou até seu banco. Havia determinação em seus passos, perdida no início do jogo, e a cabeça de Tsonga estava baixa.

Djokovic conseguiu um ace e assegurou um break point no início do terceiro set, quando sua experiência começou a aparecer. Ele mandou a bola por toda a quadra com precisão enquanto Tsonga se valia de winners esporádicos para conseguir seus pontos.

Um segundo break com Tsonga sacando quando estava 5-3 para o sérvio deu o terceiro set para Djokovic -- não antes de o francês lutar por seis set points.

Djokovic manteve sua mente focada na partida e manteve o saque no quarto set e repetidamente sondava por fraquezas nas devoluções de Tsonga, parando num momento para receber massagem nos músculos cansados de sua perna.

Ele enfrentou um break point no 5-5. Ele salvou com uma audaciosa bola curta, seguida por um voleio angulado.

Tsonga estava contrariado com a demora do sérvio entre os pontos e a torcida concordou. A confirmação do saque de Djokovic foi recebida por um silêncio.

Tsonga parecia lutar contra seu nervosismo, disparando um forehand quase quatro metros para fora da quadra e cometendo sua primeira dupla falta na partida, mas ele ainda tinha forças para o tiebreak.

Seus nervos enfim entraram em colapso. Com o saque quebrado no segundo ponto, ele desperdiçou o saque no sexto com uma segunda dupla falta.

Djokovic sacou então para marcar 7-2 antes de cair em quadra e beijar o piso.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below