China alerta que distúrbios e sabotagem ameaçam Olimpíada

sexta-feira, 4 de julho de 2008 11:49 BRT
 

Por Chris Buckley

PEQUIM (Reuters) - Distúrbios e sabotagem ameaçam a Olimpíada de Pequim, disse nesta sexta-feira um alto funcionário do setor de segurança da China.

Ao mesmo tempo, após autoridades demitiram funcionários depois de protestos populares que resultaram no incêndio de uma delegacia de polícia numa cidade da província de Guizhou.

Os problemas em Guizhou, situada no sudoeste do país, irromperam apesar da determinação do governo chinês de suprimir qualquer sinal de descontentamento antes dos Jogos de Pequim, em agosto.

O vice-ministro de Segurança Pública, Yang Huanning, disse a autoridades policiais que os Jogos serão alvo de forças hostis ao Partido Comunista, que governa a China.

"A atual situação doméstica e internacional está repleta de complicações", disse Yang no encontro, segundo uma publicação do setor de segurança chinês.

"Especialmente à medida que a Olimpíada de Pequim se aproxima, um leque de forças anti-China e forças hostis redobram os esforços para provocar por qualquer meio problemas e atos de sabotagem."

Indicado recentemente para o cargo e descrito pela imprensa estatal como "perito antiterror", Yang deu ordens em uma outra reunião para que seja minimizado o fluxo de cidadãos que se dirigem a Pequim para reclamar de abusos de autoridades locais, informou o serviço noticioso da China.

A China adotou ações de grande amplitude para evitar protestos ou violência durante os Jogos, que começam em 8 de agosto. As regiões conflitivas do Tibete e de Xinjiang são alvo especial das medidas.   Continuação...