Ginastas chinesas sentem a pressão em casa

sábado, 9 de agosto de 2008 04:07 BRT
 

Por Sonia Oxley

PEQUIM (Reuters) - A ginasta chinesa Cheng Fei tem ficado tão nervosa que mal consegue respirar, mas garantiu que deixará a tensão de lado no domingo, quando as anfitriãs olímpicas iniciam a tarefa de se vingar dos Estados Unidos por terem sido destronadas como campeãs mundiais.

A classificação para as finais de equipe, aparelhos e individual geral acontece no domingo no Estádio Nacional, com previsão de domínio da campeã mundial Shawn Johnson (EUA), sua companheira de equipe Nastia Liukin e a tricampeã mundial no salto sobre cavalo Cheng.

Além de colocar a China no caminho para o primeiro ouro olímpico da equipe feminina, Cheng quer ainda alcançar as finais do salto e do solo. A pressão tem chegado até ela.

"Tantas pessoas esperam que a gente consiga medalhas de ouro e é realmente uma grande pressão para nós", afirmou Cheng a jornalistas.

"Às vezes sinto dificuldade em respirar ou mesmo choro sob a pressão, mas uma vez que a competição começa, não pensarei em nada e apenas tentarei o meu melhor", acrescentou.

Os Estados Unidos e a China pareciam estar um nível acima dos demais competidores durante os treinos em Pequim esta semana, e a atual campeã olímpica, Romênia, deve estar sentido que seu título já está ameaçado.

A Rússia, outrora dominante, é uma sombra de si mesmo mas vai querer pelo menos levar sua equipe à final, e deve ter a campeã mundial e européia Ksenia Semenova na final das barras assimétricas.

A China pode ter alguns truques novos em comparação ao Campeonato Mundial de 2007, incluindo a novata He Kexin, cujas rotinas nas barras assimétricas lhe garantiram pontuações altas este ano.   Continuação...