Pelé diz que é "muito difícil" estrangeiro treinar Brasil

quarta-feira, 19 de dezembro de 2007 21:00 BRST
 

Por Martyn Herman

LONDRES (Reuters) - Pelé não está surpreso por a Inglaterra ter tornado a contratar um técnico estrangeiro, o que antigamente seria impensável para muitos -- e continua sendo, em se tratando do Brasil.

O italiano Fabio Capello foi confirmado nesta semana como treinador da Inglaterra, no lugar de Steve McLaren, que por sua vez havia sucedido ao sueco Sven-Goran Eriksson após a Copa do Mundo de 2006.

"Há muito tempo eu costumava falar com meus amigos ingleses, como o Bobby [Charlton], e eles não podiam aceitar a idéia de um técnico estrangeiro", disse o brasileiro durante o lançamento de uma coleção de medalhas que retratam os seus 1.283 gols.

Cada uma delas será leiloada para ajudar o projeto Gols pela Vida, que patrocina um hospital infantil em Curitiba.

Pelé lembrou ainda que há dois anos a Inglaterra cogitou contratar o brasileiro Luiz Felipe Scolari. "Capello é um bom treinador, muito experiente, então vamos ver se ele pode ganhar alguma coisa com a Inglaterra", afirmou.

Para o Brasil, Pelé considera inconcebível um treinador estrangeiro na seleção. "É muito diferente. Talvez um argentino, por ser tão próximo, mas acho que seria muito difícil para um técnico estrangeiro no Brasil".

Na opinião de Pelé, falta confiança nos atuais técnicos ingleses. "Tenho certeza de que há bons jovens treinadores na Inglaterra. Mas não fico surpreso por eles não conseguirem o cargo, porque você tem de responder à torcida e talvez eles não sejam suficientemente famosos ou não tenham experiência suficiente."

Pelé se disse fã do Campeonato Inglês, mas alertou que ter "a liga mais forte do mundo" não garante sucesso no cenário mundial. "Veja a Holanda, que chegou a duas finais de Copa, mas seu campeonato não era o mais forte. Então veja a Espanha, eles têm grandes times, mas não vão bem nos grandes torneios."

"Acho que com a Inglaterra e a Alemanha o grande problema é atrair jogadores jovens. Na Alemanha não aparece um bom jogador jovem há 15 anos, enquanto na Inglaterra a base não é muito boa."