Espanha pronta para anular supremacia da Alemanha

sábado, 28 de junho de 2008 14:13 BRT
 

Por Mitch Phillips

VIENA (Reuters) - A batalha pelo título da Euro 2008 pode ser resumida no duelo no meio-campo entre Michael Ballack e Cèsc Fábregas, onde a força do capitão da Alemanha sera medida com o toque artístico do espanhol na final de domingo.

Se Ballack e seus colegas que também são de força -- Torsten Frings e Thomas Hitzlsperger -- se impuserem e tomarem o controle, então este poderá ser um sinal inequívoco de triunfo alemão no estádio Ernst Happel.

Mas se Fábregas, Xavi, Andres Iniesta e seus colegas conseguirem se colocar frente aos seus firmes oponentes, então a espera de 44 anos da Espanha por um troféu poderá finalmente acabar.

Fábregas ficou no banco de reservas a maior parte do tempo neste caminho da Espanha até a final, mas o impacto de sua entrada para substituir o contundido atacante David Villa no primeiro tempo na semifinal contra a Rússia, vencida por 3 x 0, foi tão grande que ele tornou-se candidatíssimo a ser titular.

Ballack, ao contrário, não esteve no seu melhor ritmo na vitória da Alemanha por 3 x 2 sobre a Turquia, mas sua auto-confiança e o desejo ardente de compensar a ausência na final da Copa do Mundo de 2002 em razão de suspensão pode levá-lo a um desempenho que garanta ser ele o melhor em campo.

Seu técnico Joachim Loew está sintonizado na mesma vibração mental vitoriosa. "Nós temos uma mentalidade vencedora e nós vamos aplicá-la na final," disse ele sobre a busca da Alemanha pelo quarto troféu europeu de seleções, para acrescentá-lo às suas três Copas do Mundo.

TABU QUEBRADO

A Espanha, que chega à sua primeira final desde 1984 e persegue seu segundo título, após o sucesso em casa na Euro de 1964, reconhece o desafio que tem pela frente, mas vê sua confiança aumentada por finalmente ter quebrado o tabu da eliminação nas quartas-de-final dos torneios mais importantes.   Continuação...