ENTREVISTA-Aos 72, Blatter não dá sinais de pendurar a chuteira

segunda-feira, 10 de março de 2008 17:24 BRT
 

Por Mike Collett

LONDRES (Reuters) - Milhões de pessoas chegam aos 72 anos já desacelerando o ritmo de vida, mas esse não parece ser o caso de Joseph Blatter, presidente da Fifa.

O dirigente fez aniversário nesta segunda-feira presidindo uma reunião técnica da Fifa em Zurique, depois de uma rápida visita à conferência anual, na Escócia, da Association Board, entidade que define as regras do futebol.

Blatter riu quando questionado sobre a possibilidade de fazer uma pausa no fim de semana para jogar golfe em Gleneagles, local da reunião escocesa, que tem um dos melhores campos de golfe do mundo.

"É um jogo maravilhoso, o golfe, mas vamos falar de futebol", disse ele à Reuters nos luxuosos arredores do Gleneagles Hotel.

Blatter entrou para a Fifa como diretor técnico, em 1975. Em 1981, já era secretário-geral, posto que manteve até 1998, quando substituiu João Havelange como presidente.

Ele viveu alguns altos e baixos nestes dez anos, e nesta semana começa na Suíça um processo relativo à falência da ISL, empresa que fazia projetos de marketing para a Fifa. Alguns observadores dizem que o processo pode ser nocivo para a entidade, mas Blatter nega, afirmando que a Fifa não tem nada a temer e na verdade foi quem abriu o processo.

Sob o comando de Blatter, a Fifa se profissionalizou. "Ela empregava 11 pessoas na época, hoje temos 300, e o futebol é um jogo global. Todos sabemos disto, mas temos de respeitar nossa história, nosso passado e nossas responsabilidades. Não se trata só de dinheiro e grandes clubes."

"Temos muitos problemas no futebol, mas acredito no lado bom da natureza humana. Acredito que podemos manter o futebol como um fator importante, não só para fornecer entretenimento, mas também para levar emoção e paixão e para integrar as pessoas, difundir a esperança pelo mundo. É claro que isso é mais fácil de falar que de fazer", completou.   Continuação...

 
<p>Milh&otilde;es de pessoas chegam aos 72 anos j&aacute; desacelerando o ritmo de vida, mas esse n&atilde;o parece ser o caso de Joseph Blatter, presidente da Fifa. 7 de mar&ccedil;o. Photo by Fadi Al-Assaad</p>