Maradona pede perdão por gol "com a mão de Deus" na Copa de 86

quinta-feira, 31 de janeiro de 2008 11:05 BRST
 

LONDRES/BUENOS AIRES (Reuters) - Diego Armando Maradona pediu perdão nesta quinta-feira pelo histórico gol que marcou com a mão contra a seleção inglesa na Copa do Mundo de 1986, no México, mas disse que não pode mudar a história.

Em uma entrevista concedida ao jornal inglês The Sun, o ex-capitão da Argentina afirmou: "Se pudesse pedir perdão e voltar atrás, mudando a história, eu o faria. Mas um gol é um gol. A Argentina foi campeã do mundo e eu fui o melhor jogador do mundo."

"Não posso mudar a história. Tudo o que posso fazer é continuar vivendo", acrescentou.

Depois do polêmico gol, Maradona anotou outro, considerado o mais bonito da história das Copas, driblando metade da seleção inglesa. A Argentina venceu o jogo pelo placar de 2 x 1.

Após aquela partida, Maradona disse que o gol havia sido marcado "com a mão de Deus".

Na entrevista ao Sun, o ex-jogador também se referiu ao fato de ter sido viciado em drogas, problema que garantiu ter superado.

"No meu pior momento, eu consumia cocaína com uísque regularmente durante três dias, dormia um dia, e depois consumia cocaína durante outros três dias, para então jogar no domingo", contou.

"Eu não conseguia perceber o que acontecia à minha volta, mas ainda assim continuava sendo o melhor de todos os jogadores. Em várias oportunidades, pensei em me matar, mas depois pensava no que deixaria para trás. Foram as minhas filhas e os olhos delas que me ajudaram. Por isso estou, apesar de tudo, aqui agora", concluiu.

(Por César Illiano)