Tumulto fere 60 pessoas e interrompe jogo na Colômbia

domingo, 9 de março de 2008 12:26 BRT
 

BOGOTÁ (Reuters) - Cerca de 60 pessoas ficaram feridas durante um tumulto que interrompeu o clássico colombiano entre o América e Deportivo Calli, na noite de sábado.

O árbitro Wilmer Roldan encerrou o jogo aos 37 minutos do segundo tempo, enquanto a polícia tentava controlar uma briga entre os torcedores do América, no estádio Pascual Guerrero, em Cali.

O tempo também esquentou no gramado, quando o técnico do América, Diego Umana, foi visto acertando o treinador do Cali Daniel Carreno, enquanto os jogadores do América, bravos com a interrupção do jogo, corriam atrás do árbitro.

Um representante da Cruz Vermelha disse aos jornalistas que a conta dos feridos estava em cerca de 60 vítimas, que foram atendidas ao lado do campo. O Deportivo Cali vencia a partida por 1 x 0, naquele momento.

A confusão teve início quando membros da torcida do América, conhecidos como Barão Vermelho, começaram a brigar entre si.

A polícia se dirigiu ao local para reprimir a briga, enquanto outros torcedores tentavam quebrar a grade e invadir o gramado.

Ao mesmo tempo, outra confusão começava quando o árbitro Roldan encerrou o jogo e foi cercado pelos jogadores do América, sendo obrigado a correr para o túnel que leva ao vestiário.

Carreno tentou acertar Umana depois de ter levado um soco do adversário, mas foi contido por seus jogadores.

Umana disse que não percebeu que havia agredido o técnico rival. "Alguém estava me irritando e eu não vi quem era", declarou ao site do jornal Tiempo (www.eltiempo.com).   Continuação...

 
<p>Cerca de 60 pessoas ficaram feridas durante um tumulto que interrompeu o cl&aacute;ssico colombiano entre o Am&eacute;rica e Deportivo Calli, na noite de s&aacute;bado. Photo by Jaime Saldarriaga</p>