FIFA volta a adotar limite de altitude para jogos internacionais

sábado, 15 de dezembro de 2007 12:27 BRST
 

TÓQUIO (Reuters) - A Fifa aprovou a proibição de partidas internacionais disputadas em estádios que estejam a mais de 2.750 metros de altitude caso não haja tempo para a aclimatação, em decisão tomada durante uma reunião do comitê executivo da entidade, neste sábado.

"A decisão foi tomada após diálogos com o comitê médico da Fifa e prevê que jogos internacionais não poderão ser disputados acima dos 2.750 metros a não ser que haja tempo adequado para a aclimatação", disse a jornalistas Joseph Blatter, presidente da entidade, depois do encontro em Tóquio, realizado na véspera da final da Copa Mundial de Clubes, que será disputada entre Milan e Boca Juniors.

"Nós não estamos dizendo que é proibido disputar partidas acima dos 2.750 metros, mas é necessário que haja tempo suficiente para a aclimatação", acrescentou Blatter, sem dar detalhes de quanto tempo para a aclimatação seria necessário.

A entidade que comanda mundialmente o futebol havia decretado uma norma controversa que proibia jogos organizados pela Fifa de serem disputado acima de 2.500 metros em maio, depois de seu comitê médico mostrar-se preocupado com a saúde dos jogadores dos times visitantes e também com uma possível vantagem injusta para o time da casa.

Mas o limite foi elevado para 3.000 metros um mês depois, após fortes protestos de países sul-americanos.

Uma exceção foi concedida posteriormente a La Paz, capital da Bolívia, situada a 3.600 metros acima do mar, depois que Evo Morales, presidente do país, participou de uma reunião na sede da Fifa.

 
<p>O presidente boliviano Evo Morales controla a bola a uma altitude de 6 mil metros no pico Sajama, o mais alto na Bol&iacute;via, em imagem de arquivo.  A Fifa aprovou a proibi&ccedil;&atilde;o de partidas internacionais disputadas em est&aacute;dios que estejam a mais de 2.750 metros de altitude caso n&atilde;o haja tempo para a aclimata&ccedil;&atilde;o, em decis&atilde;o tomada durante uma reuni&atilde;o do comit&ecirc; executivo da entidade, neste s&aacute;bado. Photo by Pool</p>