4 de Agosto de 2008 / às 15:00 / 9 anos atrás

Sem turistas, hotéis de Pequim derrubam preço de suas diárias

<p>Mulher caminha em rua de Pequim. Hot&eacute;is de Pequim est&atilde;o diminuindo at&eacute; pela metade seus pre&ccedil;os para o per&iacute;odo dos Jogos Ol&iacute;mpicos porque o n&uacute;mero de reservas ficou muito abaixo do esperado. Photo by Marcelo Del Pozo</p>

Por Simon Rabinovitch

PEQUIM (Reuters) - Hotéis de Pequim estão diminuindo até pela metade seus preços para o período dos Jogos Olímpicos porque o número de reservas ficou muito abaixo do esperado.

Os estabelecimentos contavam com faturar alto durante as Olimpíadas, que começam na sexta-feira, mas ficaram desapontados com o pequeno número de visitantes. Entre os fatores que afastaram os turistas contam-se as dificuldades para conseguir visto e a publicidade negativa a respeito da China.

Questionados na segunda-feira sobre se possuíam dez quartos para a próxima semana, incluindo a noite da cerimônia de abertura, hotéis de três e quatro estrelas responderam dispor de várias acomodações e se disseram dispostos a oferecer descontos grandes.

O Bamboo Garden Hotel começou a oferecer os quartos com vista para seu jardim por 3.000 iuans (438,5 dólares) a noite. Mas logo aceitou cortar esse preço pela metade.

O Oriental Peace Hotel disse ao telefone que daria um desconto de 30 por cento em cima da diária de 1.480 iuans e que aceitaria, na presença do interessado, negociar um preço melhor.

"Todos os nossos quartos foram reformados no começo deste ano, pouco antes do Festival da Primavera. Se você vier conhecê-los, tenho certeza de que não se arrependerá", afirmou o gerente do hotel.

Entre os problemas enfrentados pelos hotéis encontra-se o excesso de quartos resultante de um boom no setor da construção civil em Pequim. Atualmente, há ao menos 20 hotéis a mais do que na mesma época do ano passado, calcula a secretaria de turismo da capital.

Muitas pessoas desistiram de visitar a cidade devido aos altos níveis de poluição dela, à ameaça de atentados terroristas e a uma grande dificuldade para se obter vistos. No período que antecede os Jogos, o número de turistas caiu 20 por cento em relação ao do ano passado, afirmou o órgão.

Segundo autoridades, mais da metade dos quartos de hotéis de quatro estrelas continua vago para o período das Olimpíadas -- e alguns hotéis de três estrelas ou menos registram taxas de ocupação de apenas 10 por cento.

No entanto Xiong Yumei, vice-chefe da secretaria de turismo de Pequim, afirmou a repórteres na segunda-feira que não estava preocupada com esse fato porque os estabelecimentos mais baratos costumam servir principalmente aos chineses e esses não costumam fazer reservas.

"Cerca de apenas um décimo dos turistas chineses que pretendem vir para Pequim durante os Jogos fez reservas antecipadas", disse Xiong.

Na outra ponta do mercado, os hotéis mais luxuosos pareciam estar em uma situação melhor. O Sofitel Wanda, de cinco estrelas, não possui nenhum quarto livre para o período das Olimpíadas.

Muitos dos melhores hotéis de Pequim começaram a receber reservas também de atletas e autoridades dos Jogos.

Reportagem adicional de Ben Blanchard e Guo Shipeng

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below