11 de Novembro de 2007 / às 19:24 / em 10 anos

Manchester United derrota o Blackburn por 2 x 0 e lider tabela

Por Alan Baldwin

LONDRES (Reuters) - Depois de uma vitória de 2 x 0 sobre o Blackburn Rover neste domingo, na qual Cristiano Ronaldo marcou duas vezes em dois minutos, o Manchester United se colocou a três pontos do Arsenal e na liderança do campeonato inglês.

Os campeões aproveitaram a oportunidade, com Ronaldo balançando a rede aos 34 minutos e dobrando sua contagem de gols com um chute de pé direito aos 36 minutos.

O Blackburn, cujo técnico é o ex-United Mark Hughes, chegou perto quando Christopher Samba acertou a trave no primeiro tempo, mas teve David Dunn expulso por um segundo cartão amarelo nos primeiro minutos da segunda etapa.

A disputa deixou o United isolado com 30 pontos em 13 partidas, mesmo sem o contundido Wayne Rooney, contra os 27 pontos do Arsenal em 11 jogos.

O Manchester City permanece em terceiro com 26 pontos depois de um empate sem gols com o Portsmouth.

O Chelsea poderia ter passado à frente da equipe to técnico Sven-Goran Eriksson, mas empatou em 1 x 1 com o Everton e está em quarto com 25 pontos.

"Os momentos decisivos foram uma cabeçada fantástica de Cristiano e um gol rápido logo depois, isso realmente acabou com eles", disse Ferguson.

"O segundo tempo foi um desempenho profissional, eles mantiveram a posse de bola e não arriscaram muito", acrescentou o treinador, que dedicou um elogio especial ao infatigável Ryan Giggs.

"Eles poderiam ter feito mais gols, mas estou muito feliz porque o Blackburn é um bom time."

CHELSEA EMPATA

Hughes ficou decepcionado, dizendo: "Acho que seguramos a barra com folga no primeiro tempo".

Quanto à expulsão de Dunn por derrubar Louis Saha, ele acrescentou: "Não foi uma disputa realmente baixa ou violenta. Ele ainda teve o azar de receber um cartão no primeiro tempo, na minha opinião, por isso no sentimos um pouco destratados."

"Infelizmente o jogo foi tirado de nós."

O Chelsea tinha os três pontos na sacola até que um chute alto de Tim Cahill aos 44 minutos do segundo tempo deixou o goleiro Carlo Cudicini, que substituía o contundido Peter Czech, vendido no lance.

Didier Drogba havia colocado o Chelsea na dianteira aos 25 da segunda etapa, ao cabecear uma cobrança de escanteio do compatriota e reserva Salomon Kalou.

"É frustrante, especialmente porque jogamos bem e criamos muitas chances. Eles tiveram uma e aproveitaram", disse o treinador do Chelsea, Avram Grant.

"Tivemos muitas contusões. Um mês atrás estávamos jogando com uma zaga e um goleiro diferentes."

O Liverpool, que bateu por 2 x 0 o Fulham no sábado, escorregou de volta para a quinta colocação.

O Tottenham Hotspur foi o grande goleador deste domingo, massacrando o Wigan Athletic por 4 x 0 com dois gols de Jermaine Jenas no primeiro tempo.

Aaron Lennon acrescentou um terceiro antes do reserva Darren Bent arredondar o placar aos 28 da segunda etapa e dar continuidade à seqüência invicta de Juande Ramos, que assumiu com técnico no mês passado.

O placar foi amargo para Franck Barlow, em seu primeiro jogo como treinador do Wigan.

Ainda neste domingo, Gabriel Agbonlahor marcou o segundo e último gol da vitória de 2 x 1 do Aston Villa sobre o West Midlands. Já o Bolton Wanderers e o Middlesbrough tiveram um empate sem gols.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below