Basquete dos EUA terá dura batalha para ganhar ouro, diz técnico

segunda-feira, 28 de julho de 2008 15:52 BRT
 

Por John Ruwitch

MACAU (Reuters) - O aparecimento de jogadores de basquete talentosos no mundo todo significa que os atletas dos Estados Unidos terão um "duro desafio" na luta pelo ouro olímpico, afirmou na segunda-feira o técnico do time, Mike Krzyzewski.

"O basquete tornou-se popular no mundo todo e 30 por cento dos jogadores da NBA são estrangeiros. Várias das equipes que enfrentaremos contarão com cinco jogadores da NBA em sua formação principal", disse Krzyzewski em Macau, onde os norte-americanos, favoritos para conquistar a medalha de ouro, disputarão amistosos com a Lituânia e a Turquia antes de viajarem para Pequim.

"Esse será um duro desafio para nós."

Em Jogos Olímpicos, os EUA conquistaram 12 medalhas de ouro no basquete masculino, mas a supremacia do país sofreu alguns arranhões nos últimos anos.

A Espanha ficou com o primeiro lugar no campeonato mundial de 2006 contando com uma participação inspirada de Paul Gasol, jogador do Los Angeles Lakers e um dos principais nomes da equipe espanhola em Pequim.

A Argentina, que ficou com o ouro nos Jogos de Atenas (2004), também representará uma ameaça aos sonhos de reabilitação dos norte-americanos.

Os EUA ficaram com o bronze nas Olimpíadas de quatro anos atrás e em terceiro lugar no campeonato mundial de 2006.

As equipes norte-americanas anteriores eram formadas por grandes nomes do basquete reunidos semanas antes dos Jogos, e Jerry Colangelo, diretor do time atual, disse que "isso bastava então, mas agora não é mais suficiente".   Continuação...