1 de Setembro de 2008 / às 12:35 / em 9 anos

Djokovic sobrevive a duelo de 4 horas no Aberto dos EUA

<p>Novak Djokovic serve contra o croata Marin Cilic durante partida pelo Aberto dos EUA, dia 31 de agosto. Novak Djokovic iluminou a noite de Nova York com uma atua&ccedil;&atilde;o eletrizante que lhe garantiu a vit&oacute;ria por 3 sets a 1 sobre Marin Cilic, ap&oacute;s uma batalha de 234 minutos que s&oacute; terminou &agrave; 0h48 de segunda-feira (23h48 de domingo em Bras&iacute;lia). Photo by Kevin Lamarque</p>

Por Pritha Sarkar

NOVA YORK (Reuters) - Novak Djokovic iluminou a noite de Nova York com uma atuação eletrizante que lhe garantiu a vitória por 3 sets a 1 sobre Marin Cilic, após uma batalha de 234 minutos que só terminou à 0h48 de segunda-feira (23h48 de domingo em Brasília).

O sérvio terceiro cabeça-de-chave avançou à quarta rodada do Aberto dos EUA ao vencer, de virada, por 6-7, 7-5, 6-4 e 7-6.

O jogador de 21 anos desperdiçou dois match points no 10o game do quarto set, mas foi perfeito nos últimos 11 pontos e fechou o jogo quando Cilic errou a devolução de um saque.

Questionado ainda em quadra sobre como se sentia, o campeão do Aberto da Austrália foi sincero: “Vocês estão me perguntando como estou depois de uma partida de quatro horas -- certamente não estou descansado.”

“Obrigado a todos por ficarem até tão tarde conosco. Eu tive uma partida dificílima, e mesmo se eu perdesse hoje eu mereceria. Ele jogou otimamente”, afirmou Djokovic.

O sérvio percebeu que a noite seria longa quando, tendo o set point inaugural, teve de correr de um lado pelo outro da quadra até acabar perdendo o ponto, após 31 golpes.

Cilic, 19 anos, manteve a intensidade ao longo da partida, mas acabou pagando pela inexperiência, que se refletiu em 12 duplas faltas.

O próximo teste de Djokovic será contra Tommy Robredo, 15o cabeça-de-chave em Nova York.

Enquanto Djokovic sofria, Roger Federer e Jelena Jankovic puderam ir dormir cedo, depois de partidas sossegadas durante o dia.

FEDERER TRANQUILO

Após uma semana de desempenho irregular nos EUA, o tetracampeão Federer atropelou o tcheco Radek Stepanek (28o cabeça-de-chave), com um categórico 6-3, 6-3 e 6-2).

Jankovic, segunda no ranking feminino, começou sua partida dando a impressão de que teria muito trabalho contra a adolescente dinamarquesa Caroline Wozniacki, mas acabou se recuperando nesta quarta rodada e fechando o jogo em 3-6, 6-2 e 6-1.

Marion Bartoli descreveu como “milagre” o fato de ter aguentado o calor durante mais de três horas na quadra central. Mesmo assim, perdeu para a australiana Sybille Bammer (7-6, 0-6 e 6-4).

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below