ENTREVISTA-Barrichello refuta imagem de perdedor e faz biografia

quinta-feira, 18 de outubro de 2007 19:49 BRST
 

Por Camila Moreira

SÃO PAULO (Reuters) - Dois anos depois de deixar a Ferrari, Rubens Barrichello ainda não digeriu certas situações que viveu na equipe italiana. Com 15 anos de experiência na Fórmula 1, ele diz entender a imagem de perdedor que muitas vezes se faz dele, mas promete contar em um livro histórias que vão esclarecer muitas questões.

Em entrevista à Reuters nesta quinta-feira, no autódromo de Interlagos, o piloto da Honda afirmou não acreditar que tem falta de sorte, e contou que está escrevendo, de próprio punho, sua biografia.

"Estou no primeiro capítulo, sobre o kart...o capítulo maior vai ser o da Ferrari", disse ele, relembrando os seis anos em que correu ao lado do heptacampeão mundial Michael Schumacher.

Barrichello pode tornar-se no ano que vem o piloto com maior número de GPs disputados, ultrapassando Ricardo Patrese. Nesta temporada, entretanto, ele corre o risco de encerrar tendo apenas um nono lugar na Inglaterra como melhor resultado, se não tiver um desempenho superior no Grande Prêmio do Brasil, no domingo.

Veja a seguir os principais trechos da entrevista:

"NASCI PARA ISSO"

"Nunca quis ser o Ayrton (Senna) e nunca falei que queria ser o Ayrton. Eu sim sinto que nasci para fazer isso e tirei o melhor proveito da melhor maneira possível. O povo brasileiro não sabe da história inteira de tudo que aconteceu em meus anos de Ferrari. Não estou aqui para choramingar, mas a minha visão é que eu já teria sido campeão do mundo facilmente porque eu tinha o melhor carro do grid. Ainda estou devagarzinho escrevendo meu livro e vai acabar daqui uns 2, 3 anos. Não quero que 100 por cento do povo me ame, quero só contar a realidade."

IMAGEM DE PERDEDOR   Continuação...