Os 10 melhores momentos dos Jogos Olímpicos de Pequim

domingo, 24 de agosto de 2008 11:42 BRT
 

PEQUIM (Reuters) - Veja seleção dos 10 melhores momentos da Olimpíada de Pequim:

1) Usain Bolt quebra o recorde mundial dos 100 metros rasos. Bolt já era o detentor do recorde, e na frente do público que lotava o estádio Ninho de Pássaro, ele correu a prova em 9,69 segundos. Ele estufou o peito e ergue os braços em triunfo ainda nos últimos metros, antes de sua celebração de "atirador", que se tornou uma das imagens mais conhecidas dos Jogos.

2) Michael Phelps explode em comemoração e alívio depois de seu companheiro de equipe Jason Lezak ultrapassar o francês Alain Bernard na última perna do revezamento 4x100 metros nado livre, o que manteve vivo o sonho de Phelps de bater o recorde de oito ouros em uma única Olimpíada, conquistado por Mark Spitz em 1972 -- sonho que acabaria se tornando realidade.

3) Liu Xiang sai mancando da pista de atletismo ao perceber que ele teria que desistir da defesa do ouro olímpico nos 110m com barreira por conta de uma contusão na perna. Liu é o esportista mais popular da China e sua despedida melancólica marcou de maneira negativa os Jogos para milhões de torcedores chineses.

4) A Russa Yelena Isinbayeva fez do Ninho de Pássaro seu palco privativo com a medalha de ouro e a quebra do recorde mundial no salto com vara, desempenho que cativou o público de 91.000 pessoas. Depois de ter passado a maior parte da competição deitada embaixo de uma toalha, ela quebrou sua própria marca com um salto de 5,05 metros.

5) A cerimônia de abertura. O mundo acabou por saber que a beleza que viu pela televisão tinha sido melhorada por computador, uma criança que cantou durante o show foi substituída por uma outra de rosto mais bonito, que dublou a voz da primeira, e que faltaram representantes das minorias étnicas chinesas. Mas mesmo assim, a abertura dos Jogos foi de cair o queixo, que teve seu ponto alto quando o ex-ginasta Li Ning saiu do teto do estádio e "correu" suspenso no ar, antes de acender a pira olímpica.

6) O levantador de peso alemão Matthias Steiner beija a foto de sua falecida mulher ao receber a medalha de ouro no pódio, chorando e soluçando por ter cumprido a promessa que fez a ela, de que manteria vivo o sonho olímpico deles. O atleta da categoria dos super-pesados havia feito a promessa no seu leito de morte, em um hospital, provocada por um acidente de carro, em 2007.

7) O norte-americano Matt Emmons joga fora uma liderança de 3,3 pontos no último disparo de uma competição que durou 120 tiros e perde a medalha de ouro na "maratona" do tiro. Há quatro anos, em Atenas, ele atirou no alvo errado e perdeu uma liderança de 3 pontos.

8) Usain Bolt quebra o recorde dos 200 metros rasos, que era de Michael Johnson. Ao cruzar a linha de chegada, os olhos de Bolt estavam fixos no relógio e mais uma vez ele comemorou seu triunfo com estilo -- mas desta vez, depois de completar a prova.

9) Rohullah Nikpai conquista a primeira medalha olímpica da história do Afeganistão, com o bronze no taekwondo masculino, categoria até 58kg. Prova de que não importam quão duras são as suas condições para treinar, o sucesso olímpico é possível de ser alcançado se você tem o talento.

10) O estoniano Gerd Kanter celebra seu ouro no lançamento de disco correndo na pista dos 100m rasos do Ninho de Passado, imitando a comemoração de Usain Bolt. Provocações adolescentes em uma semana em que o humor foi devolvido às provas do atletismo.

 
<p>Usain Bolt, da Jamaica, no bloco de partida para prova dos 200m nos Jogos de Pequim. Bolt conquistou 3 medalhas de ouro nos Jogos. Photo by &cedil; Phil Noble</p>