Equipe da F-1 que espionar será tirada do campeonato, diz FIA

terça-feira, 22 de janeiro de 2008 15:34 BRST
 

LONDRES (Reuters) - Se no futuro alguma equipe de Fórmula 1 for condenada por espionagem, ela será expulsa do campeonato, disse na terça-feira o presidente da Federação Internacional de Automobilismo (FIA), Max Mosley.

A McLaren foi multada em 100 milhões de dólares e retirada da disputa pelo título de construtores no ano passado, devido à polêmica envolvendo informações confidenciais da Ferrari.

Mas, apesar da punição à equipe, os pilotos Fernando Alonso e Lewis Hamilton puderam continuar disputando o campeonato, em busca do título de melhor piloto.

"Não dá para barrar o que uma pessoa tem dentro da cabeça, mas podemos barrar a transferência de informação no formato escrito ou eletrônico", disse Mosley na página oficial da Fórmula 1 na Internet.

"O uso por alguém desse tipo de informação não será inteligente, porque numa equipe moderna de F-1 não dá para fazer isso sem deixar vestígios, e vamos encontrar esses vestígios", afirmou. "Da próxima vez, seja quem for, não acho que vá continuar no campeonato."

Mosley também disse que as propostas apresentadas para impor um teto orçamentário às equipes são factíveis, desde com a ajuda das construtoras.

"Obviamente o problema com o teto nos custos é que temos que decidir como fiscalizá-lo e de quanto vai ser o montante." Segundo ele, a questão será discutida nos próximos meses.

Ele disse que o montante pode ser acertado só daqui a dois ou três anos, e negou que o estabelecimento de um teto provoque demissões nas equipes.