11 de Janeiro de 2008 / às 14:14 / 10 anos atrás

China alerta empresas para pontualidade de vôos na Olimpíada

PEQUIM (Reuters) - Para garantir que seu setor aéreo funcione no horário durante os Jogos Olímpicos de Pequim, em agosto, a China prometeu punir com rigor as companhias cujos vôos atrasarem, afirmaram meios de comunicação oficiais.

As empresas aéreas que não conseguirem ser pontuais entre julho e setembro em Pequim e em outras grandes cidades chinesas, terão as rotas com atrasos suspensas para aquele trimestre, disse a agência de notícias Xinhua na noite de quinta-feira.

O aeroporto de Pequim vai limitar o número de vôos diários a 1.350, oferecendo uma margem de segurança maior a fim de que os visitantes não fiquem presos dentro das aeronaves.

As medidas foram anunciadas pelo chefe em exercício da Administração Geral da Aviação Civil da China, Li Jiaxing, que se depara com a dura missão de colocar em ordem os aeroportos superlotados, e algumas vezes caóticos, antes da Olimpíada.

Os passageiros que usam o sistema aéreo cada vez mais movimentado da China podem enfrentar longos atrasos, cancelamentos inesperados e funcionários mal-educados e estressados.

Usuários enfurecidos protestaram algumas vezes, recusando-se a deixar a aeronave até receberem uma indenização devido ao atraso dos vôos, invadindo as pistas de pouso e decolagem e derrubando portas de salas em aeroportos, após seus vôos terem sido desviados sem aviso.

Em 2006, o aeroporto de Pequim ficou em 62o lugar em uma pesquisa do Conselho Internacional de Aeroportos sobre o nível de satisfação dos passageiros, apesar de ter sido o nono mais movimentado do mundo em número de passageiros.

Apenas um pouco mais de três quartos dos vôos saíram ou chegaram nos horários previstos no ano passado, acrescentou o jornal People's Daily. No período, o número de passageiros aumentou em um sexto, para um total de 185 milhões.

Essa cifra deve chegar a 200 milhões neste ano, em parte por causa da Olimpíada.

Mas a China, que encara o evento esportivo como uma confirmação histórica de seu sucesso econômico, está determinada a garantir que os aviões e tudo o mais corra conforme o planejado durante os jogos.

O Aeroporto Capital Internacional, o mais movimentado do país, inaugura um terceiro terminal em fevereiro.

A Air China, a empresa área que selou uma parceria com a Olimpíada de Pequim, prometeu diminuir os atrasos e melhorar o inglês de seus funcionários antes dos Jogos.

Li também disse que as companhias serão obrigadas a manterem um ou dois aviões de reserva em Pequim e em outros aeroportos que receberão os visitantes do evento esportivo. Agentes de viagem não poderão vender mais passagens do que o número de cadeiras existentes em cada aeronave entre julho e setembro.

As empresas com um número excessivo de problemas não poderão requerer uma ampliação de suas rotas por dois anos, afirmou Li.

Enquanto as novas regras eram anunciadas, milhares de passageiros de um aeroporto do leste da China continuavam esperando por vôos atrasados há dias devido a uma neblina, disse a Xinhua.

Reportagem de Chris Buckley e Ben Blanchard

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below