19 de Novembro de 2007 / às 09:31 / em 10 anos

Roger Federer conquista quarto título na Masters Cup

Por Alastair Himmer

XANGAI, China (Reuters) - O número um do mundo Roger Federer derrotou o espanhol David Ferrer em parciais de 6-2, 6-3 e 6-2 em uma apresentação clássica e conquistou seu quarto título da Masters Cup neste domingo.

A vitória de Federer na competição dos oito melhores do circuito, que encerra a temporada anual, colocou-o ao lado do tenista Ilie Nastase e um título atrás do recorde de Ivan Lendl e Pete Sampras.

“Foi uma temporada fantástica”, disse Federer a jornalistas, usando seu característico boné preto com as letras ‘RF’ estampadas. “Foi uma bela vitória, provei a mim mesmo e ao mundo que consigo repetir o feito.”

O suíço, que disputou sua quinta final de Masters Cup consecutiva, jamais perdeu para Ferrer nas sete disputas anteriores entre os dois e mais uma vez demonstrou ter poder de fogo até demais para o espanhol.

Ferrer se mostrou uma revelação em sua estréia no torneio, chegando à final com um histórico perfeito na competição, mas desmoronou rapidamente diante de Federer na maior partida de sua carreira.

Federer levou um susto em Xangai depois de uma derrota chocante para o chileno Fernando Gonzalez em sua partida de abertura.

Mas os sinais de sua reação se tornaram visíveis para Ferrer quando Federer demoliu o número dois do mundo Rafael Nadal em parciais de 6-4 e 6-1 na semifinal de sábado.

Ferrer não encontrou seu jogo em nenhum momento, e Federer fechou o primeiro set em 26 minutos.

COLAPSO DE FERRER

A resistência de Ferrer acabou de vez no segundo set, quando um forehand espetacular colocou Federer no controle definitivo da partida.

Ferrer em nenhum momento conseguiu copiar o argentino David Nalbandian, que na final de 2005 se recuperou de dois sets perdidos, e seguiu o mesmo destino no terceiro e decisivo set deste domingo.

O número um do ranking continuou a impor winners sobre seu atordoado adversário, quebrando em 3-1 com um forehand rápido demais para o espanhol alcançar.

Outro forehand aos 98 minutos de jogo pôs fim ao sofrimento de Ferrer e confirmou seu oitavo título no ano e o 53o de sua carreira.

“Eu me surpreendo às vezes, claro”, sorria o vencedor de 12 grand slams depois de mais uma temporada bem sucedida.

“Assim que pego o ritmo, é muito difícil para meus adversários se recuperarem. Eu não os deixo.”

A vitória de Federer lhe deu um prêmio de 1,2 milhão de dólares, assim como um Mercedes novo em folha, e elevou seus ganhos em 2007 a mais de 8,6 milhões de dólares.

Ferrer quase não tinha palavras depois da partida.

“Roger é o melhor tenista da história”, disse ele, suspirando pesadamente. “Não se aproveita uma surra dessas. Ele é capaz de tudo. Não estou no mesmo nível.”

“Mas estou feliz porque tive meu melhor ano. Vou terminar como número cinco do mundo. É uma surpresa para mim, foi um ano perfeito.”

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below