23 de Outubro de 2007 / às 02:20 / 10 anos atrás

Alonso critica McLaren e Ron Dennis por tratamento

MADRI (Reuters) - O campeão mundial Fernando Alonso criticou a McLaren e seu chefe de equipe, Ron Dennis, pela forma com que vem sendo tratado desde que se juntou à escudeira nesta temporada.

O espanhol afirmou estar decepcionado com os escândalos que envolveram a equipe e o que ele vê como tratamento preferencial dado ao seu companheiro de equipe, o britânico Lewis Hamilton.

"Eu esperava muito mais, todos nós esperávamos muito mais", disse Alonso, segundo a imprensa espanhola, depois da última sessão de treinos classificatórios de sábado para o Grande Prêmio da China, em Xangai.

"De fora, eu tinha uma imagem diferente -- uma equipe séria e muito profissional. Vim para cá depois de vencer dois campeonatos mundiais e melhorei o carro o quanto pude. No ano passado eles lutavam para chegar à (terceira) sessão de classificação e este ano eles vão conquistar o título. A verdade é que o tratamento que recebi não tem sido muito bom."

Alonso deixou claro que sente que a equipe -- e Dennis principalmente -- estão favorecendo Hamilton.

"Todos nós sabemos como a equipe comemora a vitória de um de seus pilotos e de outro", disse ele.

"E quando você ouve declarações de seu chefe dizendo que ele tem um sentimento paternal com um dos seus companheiros de equipe e rival, então você sabe que não terá muita confiança no que essa pessoa fará."

CAMPEÃO MERECIDO

"Conversei com (David) Coulthard, (Juan Pablo) Montoya, Kimi (Raikkonen) e todos os outros que deixaram a equipe e eles têm sido muito mais felizes agora. Deve haver uma razão para isso."

Alonso indicou que é pouco provável que ele permaneça na McLaren na próxima temporada.

"Pelo o que eles falaram e fizeram, parece que estão saturados com um dos dois pilotos que está aqui e eu não tenho problemas em relação a isso. Há outras 10 equipes que estão interessadas em mim."

Apesar de suas reclamações, Alonso afirmou que Hamilton será um campeão merecedor, caso conquiste o título.

"Ele vai merecer, se levar o título", disse ele. "É preciso ser realista e totalmente esportivo. Penso que você tem que saber vencer e também perder. Se eu não vencer este ano foi porque alguém fez mais pontos do que eu, e se esse for o caso é porque ele foi melhor do que eu."

Alonso se classificou num decepcionante quarto lugar para o GP da China, enquanto que Hamilton, que precisa terminar a corrida à sua frente e também de Kimi Raikkonen, da Ferrari, para ficar com o título, larga na pole position neste domingo.

Por Simon Baskett

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below