Ginástica feminina do Brasil festeja 1a final olímpica da equipe

domingo, 10 de agosto de 2008 13:26 BRT
 

Por Alberto Alerigi Jr.

PEQUIM (Reuters) - A ginástica feminina do Brasil disputará na próxima quarta-feira a primeira final olímpica por equipes da história do país depois que as meninas encabeçadas por Jade Barbosa e Daiane dos Santos conseguiram neste domingo se classificar em sétimo lugar em Pequim.

O resultado foi bastante comemorado pela chefe da equipe brasileira, Eliane Martins, que lembrou que nos Jogos de Atenas, em 2004, o Brasil havia ficado em nono lugar entre oito finalistas.

"A cada competição que passa a gente dá um passo a mais. Acabamos em sétimo agora, terminando na trave, que é um aparelho super difícil", disse ela a jornalistas, afirmando que a equipe passou pelo estresse de ter de competir por último (na rotação das equipes pelos aparelhos), tendo que acertar para garantir a vaga.

As brasileiras se mostraram confiantes em todos os aparelhos, com exceção da trave. Jade, Daniele Hypólito e Laís Souza se desequilibraram e não contiveram as lágrimas no final do exercício.

"Com certeza pelo menos uma, duas medalhas devem vir. No feminino, no masculino, vamos torcer", disse Eliane, estimando que o Brasil poderá ficar entre a quarta e a quinta posições por equipe.

"Se a gente não tiver erros, acho que a gente pode melhorar bastante essa classificação", afirmou ela, ressaltando que a equipe tinha Ethiene Franco, de apenas 16 anos, abrindo todos os aparelhos da sessão em sua primeira grande competição internacional.

"A Ethiene é super estável, mostrou que dá para confiar nela. Ela é a menina certa para abrir os aparelhos para dar confiança à equipe."

A competição por equipes foi liderada pela China, Estados Unidos e Rússia. A Itália, uma das favoritas para as finais, acabou ficando de fora.

"Eu sempre falava que a gente tem que entrar, que a gente merecia entrar. A gente trabalhou oito anos para estarmos aqui, eu, a Laís e a Daniele. É bom você ouvir o comentário das pessoas dizendo que a ginástica do Brasil está bonita, uma maioria de técnicos falou que a gente tem condição de brigar por medalha", disse Daiane, classificada para sua segunda final olímpica no solo depois de Atenas.

Além dela, o Brasil terá Jade Barbosa na trave, e Ana Paula Silva e Jade no individual geral. No masculino, Diego Hypólito classificou-se para a final do solo com a melhor nota.