Queda no último movimento custa medalha a Diego Hypólito

domingo, 17 de agosto de 2008 10:43 BRT
 

Por Marcelo Teixeira

PEQUIM (Reuters) - Uma falha no momento da conclusão do último movimento do ginasta Diego Hypólito na competição do solo da Olimpíada de Pequim neste domingo custou pelo menos a medalha de prata, e possivelmente a de ouro, ao brasileiro.

Bicampeão mundial e favorito ao ouro no solo, Diego Hypólito terminou a prova em sexto lugar, com a nota 15.200.

Com a queda na conclusão da série, que até então estava irretocável, Diego perdeu pelo menos 0,8 ponto. Sem esse desconto, ele teria sido ao menos o segundo colocado, com 16.000, logo após o chinês Kai Zou, que fez 16.050.

"Ele perde oito décimos só na queda, mas depois quando cai o juiz já chuta o balde também, quando vê que o cara já está fora", afirmou o técnico do ginasta, Renato Araújo, indicando que a nota final do brasileiro, sem a queda, poderia ter sido superior à do chinês, já que até a falha ele esteve perfeito.

"Ele teria, no mínimo, disputado o ouro com aqueles oito décimos", acrescentou.

A finalização da série de Diego foi o momento mais dramático da competição do solo, na qual ele era o principal candidato ao ouro, favoritismo que aumentou quando o rival Marian Dragulescu, da Romênia, errou em sua série.

Dragulescu, que fez a segunda maior nota na etapa classificatória, só atrás de Diego, caiu em sua segunda passagem no tablado.

O brasileiro foi para sua série em seguida ao romeno e executou com perfeição as quatro primeiras passadas, cravando as finalizações.   Continuação...

 
<p>O brasileiro Diego Hyp&oacute;lito lamenta ap&oacute;s errar sua s&eacute;rie na final da gin&aacute;stica em solo, em Pequim, dia 17 de agosto. Uma falha no momento da conclus&atilde;o do &uacute;ltimo movimento do ginasta Diego Hyp&oacute;lito na competi&ccedil;&atilde;o do solo da Olimp&iacute;ada de Pequim neste domingo custou pelo menos a medalha de prata, e possivelmente a de ouro, ao brasileiro. Photo by Hannibal Hanschke</p>