China ampliará treinamento antiterrorismo para Olimpíada

segunda-feira, 18 de fevereiro de 2008 12:53 BRT
 

PEQUIM (Reuters) - Soldados chineses receberão reforço no seu treinamento contra o terrorismo antes da Olimpíada de Pequim, em agosto, o que incluirá preparação contra ataques com armas radiativas e biológicas, disse a imprensa estatal na segunda-feira.

O Exército de Libertação Popular criou em junho uma unidade especial para a segurança durante os Jogos, de acordo com a agência de notícias Xinhua. Esse grupo é responsável também por contingências aéreas e marítimas.

"Este ano constitui um teste desafiador. Temos enormes programas de treinamento marcados para antes da Olimpíada, a fim de melhor nos preparar contra qualquer possível ameaça", disse uma autoridade de alta patente, sob anonimato.

As tropas, segundo a Xinhua, se dedicam especialmente "às ameaças bioquímicas e nucleares, bem como a operações de resgate em emergências".

"O Exército é responsável pela proteção aérea de todos os locais de competição, pela segurança marítima dos locais costeiros, e vai lidar principalmente com ameaças não-tradicionais durante os Jogos, particularmente ataques bioquímicos e terroristas", disse a agência.

A China considera possíveis atentados como a maior ameaça à Olimpíada, segundo a imprensa estatal.

O governo não diz quais grupos poderiam agir durante os Jogos, mas há na China várias minorias descontentes, como os muçulmanos uigures da região de Xinjiang (oeste), aos quais Pequim atribui vários ataques com bombas nos últimos anos.

(Por Ben Blanchard)