Blatter teme aumento de brasileiros atuando por outras seleções

domingo, 25 de novembro de 2007 14:05 BRST
 

Por Mark Gleeson

DURBAN (Reuters) - Se a tendência crescente de jogadores defendendo outros países que não o de sua origem não for verificada e controlada, as próximas Copas do Mundo pode ter uma enxurrada de seleções repletas de brasileiros naturalizados, disse o presidente da Fifa, Joseph Blatter.

"Se nós não tomarmos cuidado com os invasores do Brasil, então podemos ter problemas nas Copas do Mundos de 2014 e 2018", disse Blatter aos repórteres antes do sorteio preliminar da Copa de 2010 que acontece neste domingo.

"Entre os 32 times da Copa, ainda temos outras nacionalidades, mas pode haver seleções cheias de jogadores brasileiros."

A naturalização de brasileiros e a convocação desses jogadores para as seleções nacionais têm sido uma tendência crescente no mundo do futebol.

Países como Bélgica, Costa Rica, Japão, México, Portugal, Espanha e Tunísia usaram brasileiros em Copas passadas, incluindo Deco, Marcos Senna e Luis Oliveira.

Mais recentemente, jogadores nascidos no Brasil também defenderam seleções da Croácia, Macedônia, Guiné Equatorial e Togo, muitos deles importados com o propósito específico de fortalecer as seleções nacionais em competições como a Copa do Mundo ou eliminatórias de torneios continentais.

"Se nós não pararmos a rápida naturalização de jogadores em alguns países, isto será um perigo real", acrescentou Blatter. "Há 60 milhões de jogadores de futebol no Brasil, mas apenas 11 posições em sua seleção."

Em 2004, a Fifa impediu a tentativa do Catar de escalar o atacante brasileiro Ailton, que jogava pelo Werder Bremen da Alemanha e era o artilheiro do Campeonato Alemão.

Naquele época, a Fifa controlava os pedidos de jogadores que solicitavam a naturalização de um país com o qual tinham uma forte conexão. Mas não havia nenhuma regra para impedir que os países dessem passaporte aos brasileiros ou a outros jogadores importados para permitir que eles jogassem eventos como as eliminatórias da Copa do Mundo.