Brasileiros aproveitam entrada barata para ver ídolos em Pequim

domingo, 17 de agosto de 2008 22:51 BRT
 

Por Maurício Savarese

PEQUIM (Reuters) - Quanto você pagaria para ver os tenistas Roger Federer e Rafael Nadal disputando um torneio importante? Ou para assistir aos jogadores de basquete Kobe Bryant e LeBron James em ação? Muitos brasileiros conseguiram fazer isso nos Jogos Olímpicos por 100 reais.

Cada real vale cerca de quatro iuans. Por isso, os brasileiros que foram precavidos e conseguiram ingressos com meses de antecedência -- com amigos em Pequim ou com agências de turismo -- invadiram às dezenas vários eventos olímpicos sem a presença de atletas do país nas finais, como os torneios de tênis e de basquete masculino.

"Esta é a minha quinta Olimpíada e nunca foi tão barato ver as grandes feras. Sou fã de tênis e nunca tinha visto um número 1 em quadra. Se eu fosse ver o Nadal numa final de Grand Slam, pagaria uns 500 euros. Aqui eu paguei 100 reais", disse o aposentado paulista Guilherme Correia, 63.

Ele e cerca de 30 brasileiros acompanharam a vitória do espanhol sobre o chileno Fernando Gonzalez na final. Nas semifinais, Correia gastou o equivalente a 80 reais, devido à ajuda de um amigo que vive em Pequim e comprou as entradas há alguns meses.

"Desde que abriram as vendas eu enchi para ele comprar os ingressos. Queria mesmo ver o Federer e consegui fazer isso, mas com ele já nas duplas. Mas ver o Nadal também foi ótimo", afirmou.

Patrick Lima, 29, e Kelly Sanguinetti, 36, planejaram a viagem para Pequim há um ano e meio e fizeram questão de assistir às partidas de tênis pelo mesmo motivo -- e pagando o mesmo preço.

"Entre os eventos que a gente queria tinha muita final em que podia ter brasileiro. Na do tênis não era o caso, já sabíamos, mas valia a pena sentir um pouco desse clima de circuito mundial", afirmou Kelly, que assim como Patrick é analista da Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

GOSTINHO DE NBA   Continuação...