Obama propõe que Bush boicote cerimônia olímpica

quarta-feira, 9 de abril de 2008 21:07 BRT
 

LEVITTOWN, Estados Unidos (Reuters) - O presidente George W. Bush deveria boicotar a cerimônia de abertura da Olimpíada de Pequim caso a China não tome providências contra o genocídio em Darfur e pela melhoria dos direitos humanos no Tibete, disse na quarta-feira o pré-candidato democrata à Presidência dos EUA Barack Obama.

No entanto, ele ressalvou que qualquer decisão deveria ser tomada mais perto da Olimpíada, em agosto.

"Se os chineses não tomarem medidas para ajudar a conter o genocídio em Darfur e respeitar a dignidade, a segurança e os direitos humanos do povo tibetano, então o presidente deveria boicotar as cerimônias de abertura", disse Obama.

Sua rival Hillary Clinton também já havia defendido um boicote de Bush à cerimônia. (Reportagem de Caren Bohan)

 
<p>O pr&eacute;-candidato democrata &agrave; Presid&ecirc;ncia dos Estados Unidos, Barack Obama, que pediu ao atual presidente, George W. Bush, que boicote a cerim&ocirc;nia de abertura dos Jogos Ol&iacute;mpicos de Pequim, que ocorrem em agosto. A China &eacute; acusada pela comunidade internacional de ser negligente em rela&ccedil;&atilde;o &agrave; matan&ccedil;a em Darfur, no Sud&atilde;o, e de n&atilde;o garantir os direitos humanos aos tibetanos. Photo by Joshua Roberts</p>