24 de Abril de 2008 / às 00:48 / em 9 anos

Busca por ingressos olímpicos aumenta apesar de protestos--China

<p>Visual dos ingressos para as Olimpi&aacute;das de Pequim &eacute; revelado por Zhu Yan e sua equipe, em coletiva de imprensa em Pequim, 23 de abril. Photo by Jason Lee</p>

PEQUIM (Reuters) - As manifestações na passagem da tocha olímpica por várias cidades do mundo não afetaram as vendas internacionais de ingressos para os Jogos de Pequim em agosto, disse nesta quarta-feira o diretor do setor, Zhu Yuan. Ele afirmou que o maior problema é a crescente demanda internacional por entradas.

Zhu afirmou em entrevista coletiva que "a situação geral é que os ingressos olímpicos tiveram uma entusiasmada recepção".

"A principal pressão no momento é que no mundo afora há uma contínua demanda para mais ingressos."

Os protestos contra o regime chinês -- e mais especificamente contra a repressão de março no Tibete -- marcaram a passagem da tocha olímpica por Londres, Paris e San Francisco. Em várias ocasiões, manifestantes tentaram tomar e apagar a chama.

Milhares de simpatizantes da causa tibetana prometem realizar um protesto pacífico durante a passagem da tocha por Canberra, na quinta-feira. Por outro lado, milhares de estudantes chineses na capital australiana prometem se manifestar em prol do regime comunista.

Os organizadores dos Jogos estão em contato com os Comitês Olímpicos Nacionais, responsáveis pelas vendas de ingressos em cada país, para garantir que haja disponibilidade de entradas, segundo Zhu.

"Os organizadores continuam escavando seus recursos em busca de ingressos para garantir a demanda de todo o mundo", afirmou.

A China inicia no dia 5 de maio uma terceira rodada na venda interna de ingressos. Na quarta-feira, os organizadores apresentaram pela primeira vez o aspecto físico dos cobiçados tíquetes, com várias características tecnológicas para evitar fraudes e pirataria.

Zhu prometeu também que não vão se repetir os incidentes que marcaram as etapas prévias da venda na China. Seu antecessor foi demitido em novembro por causa do colapso no sistema de vendas no primeiro dia de oferta.

"Tenho fé de que podemos satisfazer a demanda por ingressos durante a terceira fase. Espero que possamos oferecer o melhor serviço."

Ao todo, 1,38 milhão de ingressos serão oferecidos nesta fase para 16 esportes -- inclusive boxe, softball, vôlei de praia e luta.

Dois terços dos 7 milhões de ingressos oferecidos já foram vendidos.

Pequim espera a presença de milhares de jornalistas credenciados, mas de milhares de não-credenciados também.

Na sexta-feira, os organizadores vão começar a receber inscrições para a mídia não-credenciada. Eles insistiram que os Jogos estarão abertos a todos e que não haverá uma lista-negra de repórteres ou veículos que o governo considere antichineses.

"Devemos dizer que não haverá. Vamos processar (as inscrições) sob rígida observância das leis chinesas", disse Sun Ying, vice-diretor do Centro Internacional de Mídia de Pequim.

Por Ben Blanchard e Liu Zhen

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below