Argentino do Cluj ganhará cidadania romena após derrubar Roma

quarta-feira, 17 de setembro de 2008 09:45 BRT
 

BUCARESTE (Reuters) - O atacante argentino Juan Culio deve receber cidadania romena depois de liderar o CFR Cluj na surpreendente vitória de 2 x 1 sobre a Roma na abertura do Grupo A da Liga dos Campeões, na terça-feira, em pleno Estádio Olímpico da capital italiana.

"Culio jogou brilhantemente", disse o presidente da Federação Romena de Futebol, Mircea Sandu, nesta quarta-feira, a jornalistas. "Pedi para que comecem a tirar os documentos necessários para a nacionalização."

Minutos depois do final da partida em que marcou os dois gols da vitória, Culio disse que ficaria "feliz de jogar pela seleção da Romênia".

"É claro que vou aceitar se o treinador da seleção nacional (Victor Piturca) precisar de mim", acrescentou o atacante.

Piturca disse na quarta-feira à Reuters que "vários estrangeiros do CFR Cluj poderiam entrar no meu campo de visão se recebessem cidadania romena, entre eles Culio, naturalmente."

Sandu disse que, devido ao tempo consumido no processo de naturalização, dificilmente Culio poderá participar das atuais eliminatórias para a Copa de 2010, em que a Romênia estreou com uma derrota por 3 x 0 em casa contra a Lituânia.

O jornal esportivo romeno Pro Sport disse que o resultado de terça-feira em Roma foi "a maior surpresa jamais produzida por uma equipe estreante na Liga dos Campeões".

O dirigente do clube Iuliu Muresan disse que os estrangeiros trouxeram uma mentalidade vitoriosa para o seu CFR Cluj. Na temporada passada, o time tinha 23 atletas estrangeiros e apenas 6 romenos.

"Os jogadores do CFR Cluj demonstraram grande caráter depois de conseguirem reagir e derrotar a Roma em frente a uma platéia pouco amistosa, mas que acabou aplaudindo", disse Muresan à Reuters.

Culio, de 24 anos, que dos 13 aos 19 trabalhou como ajudante de pedreiro para manter a família na Argentina, atuou pelo Independiente de Buenos Aires e pelo chileno Deportes La Serena antes de se transferir para a Romênia em 2007.

(Reportagem de Radu Timofte)