October 23, 2007 / 3:43 AM / 10 years ago

Interlagos recebe emocionante decisão tripla da F1

3 Min, DE LEITURA

<p>Mec&acirc;nicos da McLaren preparam os boxes da escuderia em S&atilde;o Paulo. Hamilton, Alonso e Raikkonen protagonizam no domingo que promete ser um dos maiores espet&aacute;culos da hist&oacute;ria da F&oacute;rmula 1, com tr&ecirc;s pilotos com chances de conquistar o t&iacute;tulo da temporada. 16 de outubro. Photo by Paulo Whitaker</p>

Por Alan Baldwin

SÃO PAULO (Reuters) - Lewis Hamilton, Fernando Alonso e Kimi Raikkonen protagonizam no domingo, em Interlagos, o que promete ser um dos maiores espetáculos da história da Fórmula 1, com três pilotos com chances de conquistar o título na última corrida da temporada.

Depois de um ano surpreendente e polêmico, e com a animação da torcida brasileira -- embora Felipe Massa não tenha mais chances de ser campeão--, o GP do Brasil tem todos os elementos para ser uma corrida emocionante.

Hamilton, o estreante da McLaren que aos 22 anos foi a revelação do ano, pode sair de Interlagos como o primeiro novato campeão em 58 anos de Fórmula 1 -- além de o mais jovem campeão da história. Ele lidera o campeonato com 107 pontos, quatro a mais que seu companheiro de equipe e grande adversário Fernando Alonso, bicampeão.

Alonso pode entrar no seleto grupo de tricampeões, além de se tornar o primeiro piloto desde o argentino Juan Manuel Fangio em 1957 a ganhar títulos seguidos por equipes diferentes.

Três pontos atrás de Alonso vem Raikkonen, da Ferrari, que venceu mais provas que os outros dois, mas sofreu com a inconstância da equipe. Se o finlandês conseguir o título, será uma reviravolta incrível, já que ele estava 17 pontos atrás de Hamilton com duas provas a serem disputadas.

A Fórmula 1 não tem tanta emoção desde o GP da Austrália de 1986, quanto três pilotos também lutaram pelo título na última corrida.

"Foi a melhor temporada que já tivemos", disse o tricampeão britânico Jack Stewart, grande fã de Hamilton.

Raikkonen e Alonso terão de partir para o tudo ou nada, enquanto Hamilton pode fazer uma prova mais estratégica, sabendo que pode ser campeão mesmo com o terceiro ou o quarto lugar. Mas o circuito, no sentido anti-horário, é novo para ele, e o britânico já sofreu com isso na China, onde desperdiçou a chance de garantir o título ao sair da pista.

"Eu posso estar na frente por quatro pontos, mas o campeonato ainda está indefinido. Farei o que puder para marcar os pontos que preciso, o resto não está nas minhas mãos", disse Hamilton, que teve Ayrton Senna como ídolo de infância.

Alonso já venceu duas vezes o GP do Brasil, portanto tem a vantagem da experiência. A FIA (Federação Internacional de Automobilismo) destacou um fiscal para garantir que a britânica McLaren não favoreça Hamilton.

"Podemos afirmar categoricamente que eles terão exatamente a mesma oportunidade de ganhar a corrida e o campeonato", disse o executivo-chefe da McLaren, Martin Whitmarsh.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below