Rumo a Pequim, Cuba se reafirma como potência da América Latina

sexta-feira, 21 de dezembro de 2007 11:07 BRST
 

Por Nelson Acosta

HAVANA (Reuters) - Cuba ganhou 23 medalhas em campeonatos mundiais em 2007, sendo 8 de ouro, e se manteve como a principal potência esportiva latino-americana no Pan do Rio, apesar das limitações econômicas e das deserções de atletas nesta fase de preparação para a Olimpíada de Pequim, em agosto.

A ilha de 11 milhões de habitantes só ficou atrás dos Estados Unidos no Pan, com 59 medalhas de ouro, 35 de prata e 41 de bronze, mas a vice-liderança esteve ameaçada pelo anfitrião Brasil (52 ouros, 40 pratas e 66 bronzes).

Mas os cubanos sofreram uma grande decepção com a derrota para os EUA na decisão, em Taiwan, da Copa Mundial de Beisebol, a grande paixão nacional. Antes disso, a seleção cubana acumulava nove títulos consecutivos, do Mundial de Cuba-84 até a Holanda-05.

A poucos meses da Olimpíada, Cuba ainda faz mistério sobre sua modalidade "vitrine", o boxe, responsável por mais de metade das medalhas olímpicas da história do país.

A ilha ganhou cinco ouros no Pan na categoria, mas perdeu suas duas maiores estrelas, o bicampeão olímpico Guillermo Rigondeaux (da categoria até 54 kg) e o campeão mundial Erislandi Lara (até 69 kg), que tentaram desertar no Brasil e acabaram repatriados para Cuba, mas afastados da seleção.

Em agosto, supostamente para evitar mais deserções, Cuba desistiu de participar do Mundial amador de Chicago, primeiro torneio classificatório para a Olimpíada.

A expectativa é classificar pugilistas nas 11 categorias nos pré-olímpicos zonais de Trinidad e Tobago (março) e Guatemala (abril).

No atletismo, o técnico da seleção nacional, Santiago Antúnez, aposta especialmente em jovens como Dayron Robles (110 metros com barreiras) e Yargelis Savigne (campeã mundial do salto triplo).

No judô, despontam como possíveis favoritos Driulis González, ouro no Pan e no Mundial na categoria até 63 kg, e Mijail López, categoria até 120 kg, ouro no Mundial de Baku (Azerbaijão).

Em outras modalidades, destaque também para a ciclista de pista Yumari González e o halterofilista Yohandrys Hernández.