FIA não tomará nenhuma ação contra ex-engenheiro da Ferrari

sábado, 8 de março de 2008 12:17 BRT
 

MILÃO (Reuters) - A Federação Internacional de Automobilismo (FIA), que comanda a Fórmula 1, disse que não tomará nenhuma ação contra o ex-engenheiro da Ferrari Nigel Stepney em razão de sua participação em um escândalo de espionagem, apesar de ter feito um aviso às equipes de que seria inapropriado contratá-lo.

A Ferrari demitiu Stepney depois de acusá-lo de passar informações para o agora suspenso projetista-chefe da McLaren Mike Coughlan e também por tentativa de sabotagem.

No ano passado, a McLaren perdeu todos os seus pontos no campeonato de construtores e foi multada em 100 milhões de dólares em razão deste caso.

"Por não ser o Sr. Stepney um detentor de uma licença da FIA, nenhuma ação formal será tomada contra ele, decisão baseada no Código Esportivo Internacional (ainda que a FIA esteja cooperando com a polícia italiana, que investiga as ações de Stepney)", disse a FIA em um comunicado.

"Para manter a boa ordem, a FIA recomenda a seus licenciados que não colaborem profissionalmente com o Sr. Stepney antes de conduzirem uma avaliação apropriada dos riscos de ele ser processado por seu envolvimento no esporte a motor internacional. Esta recomendação perdura até 1 de julho de 2009."

O comunicado também diz que Stepney admitiu seu envolvimento e pediu desculpas à FIA, ainda que ele contestasse a gravidade e a extensão de sua participação.

A polícia italiana e um promotor em Modena, a província onde está localizada a Ferrari, estão conduzindo uma investigação sobre o escândalo. Stepney foi interrogado pelo promotor Giuseppe Tibis e a polícia questionou componentes importantes da McLaren em suas casas, na Inglaterra, no mês passado.