Torcedores rivais vão a enterro de italiano morto antes d jogo

quarta-feira, 14 de novembro de 2007 12:27 BRST
 

Por Stephen Brown

ROMA (Reuters) - Milhares de torcedores rivais reuniram-se na quarta-feira para o enterro de um torcedor italiano morto pela polícia antes de um jogo de futebol, em um incidente que provocou vários distúrbios no último fim de semana.

O governo da Itália prometeu responder com firmeza a quaisquer novos episódios de violência de rua. E um padre, no sermão fúnebre proferido no enterro de Gabriele Sandri, o torcedor da Lazio morto, conclamou os fãs de futebol para que mantivessem a tranquilidade.

"A violência não trará justiça", disse o padre Paolo Tammi. "Gabriele não era uma pessoa violenta. Ele era uma pessoa gentil e serena. E eu peço a todos vocês, jovens, que não cometam mais atos de violência."

A polícia considerou a morte de Sandri, que recebeu um tiro depois de uma discussão entre torcedores, um acidente trágico. Mas o fato alimentou conflitos entre os torcedores e a polícia no país, que venceu a Copa do Mundo no ano passado.

Familiares e amigos de Sandri, além de políticos e milhares de torcedores usando echarpes nas cores azul e branca, da Lazio, da arqui-rival Roma e de outros times, receberam o caixão com aplausos.

Francesco Totti, capitão do Roma e um dos maiores astros do futebol italiano, homenageou o torcedor morto.

O ministro italiano do Interior, Giuliano Amato, prometeu realizar uma investigação profunda para saber por que um policial disparou dois tiros contra um carro cheio de torcedores da Lazio que saiu de um local onde pouco antes ocorrera um conflito. Um dos tiros matou Gabriele.

Amato ainda acusou alguns torcedores de usarem o incidente como desculpa para sair cometendo atos de violência pelo país, incluindo atear fogo a veículos e atacar delegacias.

Essa foi a segunda morte violenta ligada à primeira divisão do futebol italiano neste ano. Em fevereiro, um policial morreu durante uma briga ocorrida fora de um estádio da Sicília.

Aquele incidente contribuiu para que a Itália não conseguisse ser escolhida sede da Eurocopa de 2012. E alguns jogadores da primeira divisão afirmaram que a continuidade da violência poderia fazer com que procurassem se transferir para outros países.

 
<p>Milhares de torcedores rivais reuniram-se na quarta-feira para o enterro de um torcedor italiano morto pela pol&iacute;cia antes de um jogo de futebol, em um incidente que provocou v&aacute;rios dist&uacute;rbios no &uacute;ltimo fim de semana. Foto em Roma, 14 de novembro. Photo by Max Rossi</p>