Zé Roberto ainda quer melhorar detalhes antes de Pequim

quinta-feira, 17 de julho de 2008 08:24 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - O técnico da seleção brasileira de vôlei feminino, José Roberto Guimarães, afirmou na quarta-feira que a equipe ainda precisa trabalhar detalhes do ataque e da defesa antes da estréia nos Jogos Olímpicos, em 9 de agosto.

"A preocupação agora é com os últimos ajustes do time. A gente sabe que tem que melhorar em alguns detalhes. Por exemplo, precisamos incrementar força, chegar na potência", comentou.

"Precisamos também melhorar a relação bloqueio-defesa, sermos mais regulares no saque e precisamos de algumas combinações de ataque porque jogamos muito simples no Grand Prix", disse Zé Roberto a jornalistas.

A seleção brasileira foi heptacampeã do Grand Prix no final de semana passado, com vitória sobre Cuba. Zé Roberto participou com atletas e outros treinadores de videoconferência promovida pelo Comitê Olímpico Brasileiro entre São Paulo, Rio de Janeiro, Porto Alegre e Belo Horizonte, nesta quarta-feira.

A reunião foi marcada para o COB transmitir informações sobre a preparação da delegação brasileira como locais de acomodação na Vila Olímpica, uniformes e locomoção.

Zé Roberto afirmou que o time brasileiro acabará não treinando em Pequim na parte da manhã, como está acostumado.

"O vôlei feminino vai jogar em horários muito cedo. Meio-dia, uma e meia da tarde... Então nós vamos sempre perder o treino da manhã. Não vamos ter a possibilidade de treinar de manhã para jogar à noite. Isso é diferente do que estamos habituados."

O técnico, que em Pequim participa de sua quarta Olimpíada como treinador, afirmou que é "impossível não sentir friozinho na barriga" às vésperas da competição.

"Os minutos vão passando, as horas, os últimos treinamentos vão acontecendo... e o frio na barriga aumenta ainda mais. Olimpíada é o sonho de todo atleta, dirigente, treinador. É extremamente importante este momento, se trabalha durante quatro anos para se chegar nessa hora, na melhor possibilidade possível de lutar por uma medalha." (Por Alberto Alerigi Jr.)