Massa diz que trabalhou por equipe e espera inverter papel em 08

domingo, 21 de outubro de 2007 18:58 BRST
 

Por Camila Moreira

SÃO PAULO (Reuters) - Foi impossível para Felipe Massa esconder que ficou chateado por ter que deixar Kimi Raikkonen vencer o Grande Prêmio do Brasil. Ele adotou o discurso de "tudo pela equipe" após a corrida, mas não conseguiu disfarçar a frustração de ter sido impedido de conseguir a segunda vitória seguida no país.

Massa comemorou muito quando conseguiu a pole position no sábado e falava a todo instante que queria repetir a vitória de 2006. As condições da corrida, entretanto, não lhe foram favoráveis.

Ele manteve a primeira colocação, mas como Alonso estava em terceiro lugar, a segunda posição não seria suficiente para Raikkonen garantir o título. A Ferrari foi sutil ao inverter as posições dos dois na segunda série de pit stops, garantindo assim o primeiro título mundial do finlandês.

"Estou feliz pela equipe. É bom ver que a Ferrari tem o campeão, e estou muito feliz por ter ajudado a equipe a vencer o campeonato. Infelizmente não venci de novo no Brasil, mas estou contente", disse Massa na entrevista após a corrida, longe de mostrar a mesma euforia do dia anterior.

"É um dia muito importante para a equipe, para todos os integrantes da Ferrari. Eu me sinto muito feliz por ajudar a equipe que me ajudou muito no meu passado. Fico feliz pelo Kimi também, foi um trabalho sensacional."

Massa, que foi piloto de testes da Ferrari em 2003 e estreou como piloto oficial apenas no ano passado, depois de correr pela Sauber, mostrou nesta semana que tem a confiança da Ferrari já que a equipe anunciou a renovação de seu contrato até 2010.

A situação dele na equipe, entretanto, pode ficar mais complicada, já que terá como companheiro um piloto que foi campeão mundial logo em seu primeiro ano na equipe italiana.

"Infelizmente neste ano tivemos alguns altos e baixos e cheguei aqui sem chances. Mas um dia chegarei aqui lutando pelo campeonato e terei o mesmo que o Kimi", disse ele.

No ano passado Massa quebrou um tabu em Interlagos ao se tornar o primeiro brasileiro a subir no topo do pódio da etapa brasileira desde Ayrton Senna em 1993. Naquele dia, subiu na mureta na frente do grid e se jogou nos braços dos mecânicos. Desta vez, ele apenas comemorou rapidamente com a torcida mostrando o troféu de segundo lugar.

 
<p>O piloto da Ferrari Felipe Massa &eacute; cumprimentado pela torcida depois de terminar o GP Brasil em segundo lugar. Photo by Paulo Whitaker</p>