Seleção inglesa é como crocodilo que come técnicos, diz Wenger

sábado, 24 de novembro de 2007 17:35 BRST
 

Por Robert Woodward

LONDRES - (Reuters) - Ser técnico da seleção da Inglaterra é como colocar a cabeça na boca de um crocodilo, afirmou neste sábado o treinador do Arsenal, Arsene Wenger.

O francês afirmou não estar interessado em substituir Steve McClaren no comando da seleção inglesa. McClaren foi demitido na quinta-feira depois que a Inglaterra não se classificou para a Eurocopa 2008.

"É como um crocodilo", disse Wenger, formando uma mandíbula com as mãos. "Quando quatro ou cinco já pularam lá dentro e foram comidos, o sexto diz: 'Não vou pular lá."

Falando após a vitória em casa do Arsenal por 2 x 0 sobre o Wigan, que deu ao time de Londres uma vantagem de três pontos na liderança do Campeonato Inglês, Wenger afirmou que ficaria feliz em dar conselhos para a Associação Inglesa de Futebol, se for convidado, mas acrescentou que "não há muitos candidatos (ingleses)."

Ele disse acreditar que era uma questão de princípios que o próximo técnico da seleção fosse inglês. "A seleção representa o país, a cultura de um país e seu líder deveria ser (inglês)", afirmou Wenger.

Ele afirmou ter ido dormir "muito triste e chocado" depois da derrota de quarta-feira da Inglaterra para a Croácia por 3 x 2, em Wembley.

"Foi uma frustração grande e eu estou nesse negócio tempo suficiente para antecipar o que vem a seguir -- punições e sacrifícios imediatos de pessoas."

"Imediatamente, no presente, o fracasso do time em se classificar é uma lástima. No futuro, para a próxima Copa do Mundo, no entanto, pode ser uma vantagem, se as medidas corretas forem tomadas agora", disse ele.   Continuação...