Luxemburgo quer lei contra fuga de talentos do futebol no Brasil

terça-feira, 4 de dezembro de 2007 19:50 BRST
 

RIO DE JANEIRO (Reuters) - O técnico Vanderlei Luxemburgo propôs na terça-feira que o governo tome medidas para impedir a fuga de jovens jogadores brasileiros para clubes estrangeiros.

Vice-campeão neste ano pelo Santos, Luxemburgo disse que o Campeonato Brasileiro deixou de revelar novos talentos.

"Há três anos o melhor jogador no Brasileiro foi [o argentino, então do Corinthians, Carlos] Tevez, e nos dois últimos anos foi um goleiro [Rogério Ceni, do São Paulo]", disse ele a participantes de um fórum internacional sobre futebol.

"Não temos os jogadores que tínhamos antes, e os últimos três anos foram um claro indicativo de que estamos sem qualidade no futebol brasileiro. A última geração foi no Santos [de 2002], com Diego, Robinho, Renato. Desde então, não vimos um novo grande talento."

Luxemburgo defendeu que o governo promova uma lei que vincule os jogadores a seus clubes até que eles completem 23 anos de idade.

Ele lamentou que muitos jogadores estejam saindo tão jovens que, na prática, acabam sendo criados pelos clubes europeus.

Recentemente, Alexandre Pato, considerado a maior promessa da nova geração, trocou o Inter de Porto Alegre pelo Milan, aos 18 anos.

"É importante criar os jogadores no futebol brasileiro," disse Luxemburgo. "O êxodo é constante. Os jogadores estão sendo formados por outros profissionais que não têm o nosso conhecimento."